LINKS FAVORITOS DA ÚLTIMA SEMANA E MAIS UMA SÉRIE!

quarta-feira, janeiro 20, 2016


Como tenho visto muitos links bacanas, repletos de utilidades e reflexões por aí, não poderia deixar de unir os mais interessantes para compartilhar logo com vocês, assim como fiz na semana passada. Saúde, amor, literatura, cultura, viagens e muito mais, além de mais uma série sensacional que descobri por agora e tem acalmado meu coração enquanto espero o retorno das minhas outras adoradas, estão nessa mistura que adorei falar sobre.

1. Local Guides: Experiências sobre locais visitados 


A Google lançou o Local Guides, que funciona como uma comunidade global onde as pessoas compartilham suas experiências, fotos e opiniões sobre os locais que descobriram, seja em viagens ou na própria cidade. "Ajude outras pessoas a encontrar os melhores lugares da cidade, faça novos amigos e tenha acesso a vantagens exclusivas", é o que vem escrito como "cartão de chamada". Veja algumas dicas para contribuir da melhor forma possível no próprio site. Em troca, você recebe pontos que podem gerar vantagens como o acesso antecipado aos produtos da Google, participação em eventos e concursos exclusivos. O mais bacana é que, além da possibilidade de fazer novas amizades e desvendar locais incríveis, você pode, nessas trocas de opiniões, aumentar o seu senso crítico e cultural. Estou fuçando tudo desde ontem para captar as demais vantagens! Não é super válido?


2. Cursos Online de Literatura


Achei esse link na última semana e adorei! Ele foi publicado há mais de um ano, mas continua sendo válido por tempo indeterminado. São cursos online incríveis, com vídeos gratuitos feitos por instituições e professores formados, para quem gosta e/ou quer saber mais sobre literatura. Um dos meus favoritos foi o de Introdução à Teoria Literária (pela universidade de Yale), as 26 aulas ministradas por Paul H. Fry ajudam a dar o pontapé inicial para quem quer se aventurar por Teoria Literária. O curso aborda temas como semiótica (minha temática favoritona!), linguística e a construção institucional do estudo literário. Todos os vídeos estão legendados em português.


3. Alguns dos melhores documentários que estão na Netflix


Obtendo foco em apurações de fatos, os documentários agregam somente casos verídicos ou com fundamentos reais.  Sendo filmes com foco sobre a informação, os documentários transmitem correntes de ideias e ideais relativos a documentos, ou seja, que tem valor documental, como um livro de História. Desse modo se pode encarar que documentários são uma espécie de documento, onde se pode obter informações sobre o assunto tratado do referente documento. A ação de assistir um documentário se mostra como uma maneira de aumentar o "poder" de se dialogar com outros indivíduos, além de aumentar a "visão" de quem os assiste sobre o determinado tema. Óbvio que assistir a filmes, ler livros, mesmo que de ficção e até prestar atenção em letras de músicas (como demais tipos de leituras), podem aprofundar olhares, mas a diferença é a marca realística englobada. Tudo isso pode parecer bem simples de captar pelo nome, mas costumam subestimar os valores de entretenimento e verdade inclusos em obras assim. Pensando no abrir dos olhos, adorei encontrar essa lista que aborda um pouco sobre alguns dos mais incríveis documentários para ver na Netflix! Para saber os últimos documentários lançados pela Netflix, você pode clicar aqui.


4. Lista de sites diversos para baixar livros de variados gêneros


Além de músicas, filmes, séries e experiências próprias, ler palavras é também conhecer mais de si, desvendar os próprios sentimentos e como enxerga e, realmente é, o mundo. É uma das maneiras mais íntimas de leitura, pelo silêncio tão barulhento. E se você não sabe onde encontrar bons títulos, de diversos gêneros, confira essa lista com 90 sites para você acessar e encontrar os mais variados gêneros literários! Caso não deseje baixar as obras pela internet, fica a dica para que ache nomes incríveis para anotar e adquirir a versão física depois (e caso não encontre fisicamente, fica a dica para que já tenha por onde ler). Alguns desses sites contém a opção de baixar gratuitamente as obras, nesses casos, peço que verifiquem se são legalizados para fazê-lo, porque, como autora, lembro para vocês do quanto hoje o mercado literário está invadido por visões financeiras que passam "por cima" de reais talentos da literatura; não é simples alcançar a marca de lançar as próprias obras e poder arrecadar chances para continuar investindo na própria artes, ajudem os escritores e todos os outros artistas e não deem suporte para pirataria.


5. 18 textos essenciais para estudos e pesquisas sobre gênero e sexualidade


Ainda bem que abrimos espaços para discussões e conquistas de igualdade no nosso mundo, que demos mais espaço para o respeito! Para entender que sexo não define caráter, que caráter é, principalmente, definido pelos atos que cometemos pelo outro, quando lembramos de só dar o que queremos receber. Ainda bem que, mesmo que gradualmente, o amor tem ganhado espaço sem tanto preconceito com suas formas. Amor próprio e amor pelo outro estão inclusos como base em temas de gênero e sexualidade, que são diferentes em seus conceitos! Sim, O sexo é biológico, ou seja, caracterizado pela função reprodutora e explicitado pela genitália externa e interna, exceto quando tiver sido objeto de cirurgia que a altere. A sexualidade é psicológica, caracterizada pela atitude e pela preferência por pessoas do sexo oposto, do mesmo sexo, de ambos ou de nenhum. O gênero é sociológico, em termos do papel social exercido (e olha aí muitas questões de preconceito inclusa que podem e devem ser discutidas e estudadas!), podendo ser explicitado pela documentação legal, mesmo em desacordo com o sexo biológico. No link indicados, temos uma compilação de excelentes textos para embasamento teórico e crítico e até para servir como bibliografia em trabalhos e pesquisa sobre o tema. Lembre-se de ler criticamente, vendo os pontos em que prejulgamentos estão inclusos e merecem ser quebrados. Nenhuma verdade é absoluta, mas se tem uma que podemos levar é que o ponto de paz é o respeito e o ponto do respeito é a igualdade, é lembrar que ser bom é tratar o outro com a maneira que consideraria bom para si.


6. 20 filmes sobre superação que estão na Netflix


Superar não significa esquecer, mas saber reler enquanto vai em frente. Superar é ficar limpo enquanto permite que outra lama possa entrar pela porta, para ver se vale mais a pena. Superar é lembrar que há super-ar, é respirar um grande ar, com todas as poeiras, e lembrar que o pulmão ainda funciona, que, como sempre digo, maturidade é não desistir de sentir! Temos que superar todos os dias, por mais ou menos, superar a nós, superar os pontos negativos vendo os positivos deles, superar os riscos e as quedas, sabendo transformar em oportunidades. Temos que superar todos os dias, assim como temos que escolher todos os dias e abdicar de algo todos os dias. Pensando nesse tema tão amplo e delicioso para agregar inspirações, achei essa lista maravilhosa de 20 filmes sobre superação que tem na Netflix! Já vi vários dos filmes e são mesmo maravilhosos. Reparem também, em cada um que assistirem, o que vai além do tópico de superação, o que engloba diversas outras questões! Olhem nas entrelinhas e muito mais poderá ser englobado.


7. Como exercícios podem proteger o corpo contra o câncer?


As causas de câncer são variadas, podendo ser externas ou internas ao organismo, estando ambas inter-relacionadas. As causas externas relacionam-se ao meio ambiente e aos hábitos ou costumes próprios de um ambiente social e cultural. As causas internas são, na maioria das vezes, geneticamente pré-determinadas, estão ligadas à capacidade do organismo de se defender das agressões externas. Esses fatores causais podem interagir de várias formas, aumentando a probabilidade de transformações malignas nas células normais. De todos os casos, 80% a 90% dos cânceres estão associados a fatores ambientais. Alguns deles são bem conhecidos: o cigarro pode causar câncer de pulmão, a exposição excessiva ao sol pode causar câncer de pele, e alguns vírus podem causar leucemia. Outros estão em estudo, tais como alguns componentes dos alimentos que ingerimos, e muitos são ainda completamente desconhecidos. O envelhecimento traz mudanças nas células que aumentam a sua suscetibilidade à transformação maligna. Isso, somado ao fato de as células das pessoas idosas terem sido expostas por mais tempo aos diferentes fatores de risco para câncer, explica em parte o porquê de o câncer ser mais frequente nesses indivíduos. Os fatores de risco ambientais de câncer são denominados cancerígenos ou carcinógenos. Esses fatores atuam alterando a estrutura genética (DNA) das células. O surgimento do câncer depende da intensidade e duração da exposição das células aos agentes causadores de câncer. Por exemplo, o risco de uma pessoa desenvolver câncer de pulmão é diretamente proporcional ao número de cigarros fumados por dia e ao número de anos que ela vem fumando. Mas um fato é que, estudos garantem, que muito estresse, péssima alimentação e falta de atividades físicas podem tornar uma pessoa mais suscetível a certos tipos de câncer, assim como fazer atividades físicas podem eliminar chances de alguns surgirem. Então, nesse link super atual do G1, temos alguns mitos sobre câncer quebrados e muitas dicas bacanas sobre atividades físicas (tempo por dia para serem feitas, quais as melhores atividades, etc) para evitar determinados tipos de câncer.


8. 10 importantes cronistas brasileiros


Crônicas podem ir muito além da vida social, política, costumes e o cotidiano geral, captando também sensações bem íntimas, englobando fatores poéticos, sérios e intensos, diferente do que algumas definições dizem. Muitos poetas (como eu aqui!) são também cronistas. Crônicas podem parecer cartas, podem ser mais longas do que o esperado, podem ser textos repletos de fatores implícitos dentro da sua forma direta de ser, etc. O fato é que são maravilhosas formas de navegar na literatura, e nesse link indicado, temos alguns dos mais aclamados cronistas brasileiros! Alguns nomes, com certeza, você já conhece, outros não. Alguns você pode conhecer como grandes poetas, mas talvez não tenha ainda lido obras de crônicas de tais artistas. Então é uma ótima maneira para descobrir novos textos e novos nomes da literatura! Neste link aqui você pode conferir mais alguns!


9. Um texto meu que (re)encontrei: "Entre todas as coisas"


Fazia tempo que não lia textos antigos meus, e foi tão nostálgico encontrar esse aqui! Foi uma delícia relembrar os motivos de ter escrito, as sensações reflexivas e um pouco de quem fui e sou. Foi bom relembrar do relacionamento e das lições novas que pude refletir sobre ao reler essa vivência. Escrevi esse texto falando sobre o meio dos relacionamentos, o ponto mais maduro deles, o ponto mais real, mais amor, que é quando o encanto passa, mas o amor prossegue. Quis compartilhar essas palavras singelas de um simples amontado dos meus sentimentos escritos que achei por aí e que já fez parte da minha lista de sentimentos à flor da pele. À proposito, o Superela é um site muito meigo, com textos bem bacanas sobre superações, relacionamentos, bem-estar e mais! É bastante válido e adoro poder colaborar com algumas crônicas por lá, vez ou outra.


  • Série: Reign

Falei para vocês aqui sobre a série que mais conquistou minha mente e coração nos últimos tempos, que foi Outlander. Acabei a primeira temporada e estou no aguardo da segunda, porém, enquanto não chega, fui em busca de uma nova série para devorar, e como estive adorando questões antigas, que abrem alas para que observemos o quanto pontos do passado prosseguem tão vivos, infelizmente, na sociedade mundial e o quanto, de país em país, de cultura em cultura, tantos quesitos sentimentais aproximam uns dos outros, com questões que vão muito além do tempo, encontrei Reign e não hesitei em assistir! É uma série de televisão estadunidense de ficção histórica, baseada na real história de Mary Stuart, que foi rainha da Escócia de 14 de dezembro de 1542 até 24 de julho de 1567, e, do seu período na França com o Príncipe Francis. Onde os dois se casam e Francis morre pouco tempo depois (não ia dar esse spoiler, mas está por todo lugar, inclusive na sinopse da série, então vocês veriam de qualquer maneira). A trama acompanha o caminho de Mary até o poder, iniciando com sua chegada à França ainda na adolescência e seu noivado com o Príncipe Francis. Com suas quatro melhores amigas, Mary precisa sobreviver às intrigas, inimigos e forças obscuras que tomam conta da corte francesa.

No começo, cheguei a pensar que a série "pegaria muito leve", camuflando certos fatores terríveis que predominavam na época, como a submissão das mulheres e demais pontos que até hoje merecem atenção e muita luta para alcançar o patamar devido, depois fui vendo a maturidade das lições e ganhando encanto. Primeiro, gostaria de frisar aqui sobre preconceitos, prejulgamentos, que é um fator muito bem abordado, principalmente em pontos intrínsecos e metafóricos, como, por exemplo, quando vemos o castelo sendo mostrado de fora, e enquanto pensamos que "reis e rainhas tem vidas lindas e maravilhosas", ninguém sabe das dores e flores que acontecem lá dentro! Nunca sabemos o que acontece dentro de castelos (metaforicamente falando!). Muito sobre liderança está incluso, mas não pense em levar logo em conta todas as mensagens, elas são reformuladas, assim como na vida, e isso foi o que achei mais bacana! Como assim? Por exemplo, uma atitude sendo tomada parece ser incrível, ser a ideal, ser uma mensagem maravilhosa para levarmos para a vida e, de repente, vem uma turbulência na própria série mostrando que aquela não era a melhor decisão, que pensar tão racionalmente, esquecendo das emoções, por exemplo, nem sempre é a melhor forma de chegar em um objetivo.

Muito sobre mesclar racionalidade e emoção também está presente, como citei, nos mostrando, gradualmente, que não adianta abdicar totalmente de um ou outro, é necessária a união da razão e dos sentimentos, mesmo os que parecem mais impulsivos, para saber onde chegar. A demonstração do quanto questões políticas estão inclusas em diversos pontos que parecem "inocentes" dentro desses meios, é muito bem abordada! Corrupções, intrigas e muitos mais pontos levados por falta de caráter ou desejo de poder são remetidas.

Sobre traição e lealdade, muito pode também ser visto. Absurdos como o fato do rei poder ter uma amante na época (e a rainha não poderia, viu?) nos fazem ir observando o quanto a lealdade é necessária e o quanto a fidelidade em uma relação a dois, quando destruída, pode gerar muito mais do que apenas magoas em ambos.

Imagine uma época em que sobrenome, sangue, cor e muitos fatores externos definem quem você é ou pode ser, enquanto seus atos é que deveriam valer como algo a ser interpretado. Infelizmente, ainda vemos preconceitos assim a serem agregados até hoje. As reflexões nos prendem dentre questões sobre aquela fase que podemos visualizar na nossa atualidade, sobre o que (ainda bem!) já alcançamos em quesitos de igualdade e, principalmente, sobre cada personagem e seus laços, que nos fazem repensar sobre como conduzimos nossas escolhas.

É tanto sobre legado nessa série, e amo essa temática! As coisas acontecem aos poucos mesmo, mesmo quando rápidas, porque elas são feitas para nunca morrer, atingindo muito mais do que pensamos ou vemos, e então ganham novas roupagens com o tempo, ainda que depois de já terem findado. E é muito melhor receber tudo através dos próprios propósitos, do que queremos como algo que seja maior do que a nossa vida, algo que desejamos que fique como nosso sucessor. Sucesso que explode agora para depois ser esquecido, não é sucesso, é cobiça e ilusão de triunfo. Imortalidade é sucesso. E ela só vem quando não vem pra gente, quando deixamos grandezas que batem com o nosso autoconhecimento, mas indo dele para os outros, quando pensamos mais como receptores do que produtores. 
Quando nos pomos no lugar de quem irá receber. 

O princípio da liberdade é o autoconhecimento, tal que muda de gostos, mas não de princípios, que erra em primeiras experiências e valores para descobrir após, quando não em repetidos erros, quais sempre foram os seus princípios. O autoconhecimento só é descoberto com escolhas, com prioridades sendo respeitadas. Quem não tem prioridades, querendo pegar tudo de vez, não desvenda quem é afundo e assim nunca será livre. Só se descobre quem é, retendo. Erramos dentro da própria essência para descobri-la, cometemos falhas para entender o que é mais firme nas nossas decisões, conhecemos situações diversas e vamos lidando com os limites em casos parecidos, vamos pondo regras que achamos corretas após entendê-los, mas não obtemos deslizes semelhantes repetidamente para depreender quem somos e o que queremos, isso já é questão de não permitir sequer descobrir mais do que vive e deseja. Quem fica em cima do muro por muito tempo, só vive sem nada, até sem si, porque fica tudo pelas metades, enquanto as escolhas devem ser complementos umas para as outras.

Sinônimo de liberdade é respeito! E a série nos leva por esse caminho reflexivo. Nos fazendo ainda pensar o quanto em diversas histórias que ouvimos, os heróis podem ser os vilões e vice-versa. Só aprofundando de perto para ter alguma noção. Só esquecendo de classificações financeiras, de raça, de sobrenome, para enxergar os verdadeiros bons do livro interpretado. Muito sobre amor também vai surgindo e amadurecendo durante a estória (e certos erros vêm para depois mostrarem as terríveis consequências!), seja nos quesitos de amizades ou de relacionamentos românticos. A necessidade de pôr o outro como uma das prioridades, assim descobrindo mais de si, vai ganhando força na construção. A obra está na terceira temporada e não há ainda uma confirmação sobre a quarta.

E então, já assistiu Reign? O que achou da série e das reflexões que nos traz? O que achou dos links indicados e das utilidades e aprofundamentos que podem nos agregar? Adoro poder compartilhar essas formas de leitura com vocês, englobando muito para repensar, reler, rever e reformular. Não esqueçam de deixar nos comentários as opiniões e dicas que têm para dar!



  • Veja os comentários feitos pelos leitores nesta postagem na versão antiga do blog clicando aqui.

LEIA TAMBÉM:

0 COMENTÁRIOS

Obrigada por chegar até aqui para deixar a sua opinião. É fundamental para mim. O que dá sentido com ratificação para cada reflexão entre análises, dicas, informações e sentimentos aqui escritos são essas nossas trocas evolutivas de sensações e pitacos.

Não esqueça de clicar em "notifique-me" abaixo do seu comentário para receber por e-mail a resposta dada.

Posts Recentes Mais Posts

TRANSBORDOU NESTES?

Direitos Autorais

Todos os escritos aqui postados são de autoria da escritora, poetisa, compositora e blogueira Vanessa Brunt. As crônicas, frases, poesias, análises e os demais diversos escritos, totais ou em fragmentos, podem ser compartilhados em quaisquer locais e sites (quando não para fins lucrativos: criação de produtos para vendas, entre outros), contanto que haja o devido direcionamento dos direitos autorais. Ademais, as imagens utilizadas no blog para as postagens não são, em sua maioria, feitas pela autora. Portanto, para qualquer problema envolvendo os créditos das fotos, basta entrar em contato e o caso será resolvido prontamente.