Frase do Dia



Só é livre quem não tem medo de cortar as próprias asas. • Veja mais frases no Instagram: @semquases ou @vanessabrunt.
VANESSA BRUNT

VÍDEOS | DUAS LISTAS: AS MELHORES CINEBIOGRAFIAS DE TODOS OS TEMPOS + FILMES DE TERROR REFLEXIVOS


Cinebiografia é, facilmente, o meu gênero favorito do universo cinematográfico. Com lembretes sobre a importância dos legados, em geral, os toques dramáticos e inspiradores nos impulsionam a olhar a vida por outros ângulos através do lembrete de que a estrada nunca é firme, a firmeza está no caminhante (Autor Desconhecido). As produções que seguem por tal linha, ainda costumam ratificar que o problema está em quem esquece que ir também é ficar.

Pensando nas tramas que ratificam que para ser livre é necessário ser atencioso com o outro, foi que separei as cinebiografias com as entrelinhas mais incríveis que já conferi e que podem inspirar em todos os ângulos das vidas dos telespectadores. Seja no empreendedorismo, no romance ou na vida pessoal em si, os filmes vão da ação ao drama, tendo indicações para todos os gostos. Confira:


LINKS PROMETIDOS NO VÍDEO:
• Veja também uma lista de filmes sobre cachorros baseados em casos reais
• Crítica de Uma Mente Brilhante no blog
• Crítica de Magia Além das Palavras no blog
• Lista dos meus filmes de estimação no blog
• Crítica de O Rei do Show (vídeo)
• Participações de Stephen Hawking nas artes

TRAILERS DAS PRÓXIMAS CINEBIOGRAFIAS QUE VOU ASSISTIR:
 Estrelas Além do Tempo
 Colette
 Uivo

 ENTENDA TODAS AS METÁFORAS E ENTRELINHAS DO FILME NÓS + VEJA LISTA DE FILMES DE TERROR REFLEXIVOS


O filme Nós, que prossegue disponível nos cinemas, é um suspense (dito por alguns como terror) repleto de críticas sociais e metáforas que geraram teorias por todos os lados. O Sem Quases foi para a cabine de imprensa da trama e, antes mesmo dela chegar aos cinemas, preparei uma análise especial que destrincha as entrelinhas, metáforas e mensagens escondidas do filme – que é do mesmo diretor de Corra, Jordan Peele.

Além disso, no mesmo vídeo da crítica/análise, fiz uma lista de outros filmes de terror (incluindo estreias do mês) que trazem importantes reflexões no decorrer. Para quem tem a impressão de que a maioria dos filmes do gênero são rasos, a lista pode ser um grande tesouro que comprova as mudanças atuais no estilo.

[COM SPOILER] Para quem quer entender a metáfora do plot twist de Nós: o final exemplifica o quanto qualquer uma das duas personagens teria a capacidade que a outra tem de viver ‘com mais luxo’, ‘com melhores argumentos e falas’... ou seja, ali temos o fechamento da crítica, ilustrando o quanto só depende de todos nós para que ocupemos um lugar mais igualitário (que o pobre, o rico, o classe média... qualquer um pode e merece ocupar!). Confira o vídeo para entender melhor:




+ A SUA OPINIÃO! Teremos, mensalmente, uma lista com os meus favoritos do mês (um link, uma frase, um perfil do Instagram, um canal de YouTube...) para que eu possa indicar os meus achados mais pessoais aqui no blog. Dentro da lista de favoritos, estarei sempre trazendo algumas análises (como as de letras de músicas ou clipes). Só não teremos filmes e séries na lista porque eles são os focos dos vídeos do canal. Mas, antes de começarmos essa nova série de postagens, quero a sua opinião sobre o que não pode faltar na lista de indicações. Envie sua sugestão nos comentários ou por e-mail (bruntleitores@gmail.com).
  • Compatilhe

CONHEÇA O SITE MAIS REPLETO DE DICAS NÃO ÓBVIAS + MEUS NOVOS PROJETOS


Tropeçamos é nas pequenas pedras. Montanha a gente escala. Esta é uma das minhas frases recentemente escritas e é com ela que inicio este compilado de novidades. Estou escalando uma montanha. Ela envolve diversos percalços e a necessidade de lembrar que quem quer abraçar dois coelhos, não vê que o mar vira rio no cais. Ou seja, é preciso abdicar dali para ter aqui. Pode até parecer uma noção clichê, mas na prática: o bicho pega.

Eu amo o Sem Quases (como blog) com todo o meu coração. Ele é a essência do que sou na forma mais crua e real possível. Analisar o mundo (e, obviamente, as artes) com visões poéticas e repletas de lições de moral é simplesmente a minha forma de viver e é justamente o que trago sempre que aqui escrevo. Não posso me desfazer deste espaço, que tem tanto das visões, dicas e aprendizados de vida que carrego e tenho orgulho em compartilhar.

Mas, faz um tempo que aqui não temos o movimento de antes, não é mesmo? Já chegamos a ter postagens diárias e foi uma época em que tudo o que eu via por aí, vinha parar aqui em forma de indicação e análise. Aí veio o meu trabalho na redação de um jornal... e algumas dicas passaram a ir para as minhas reportagens. Depois, veio o TCC, que levou mais algumas das minhas pautas (e já foi finalizado. Ufa!). Tudo isso sem contar com os meus lançamentos de livros (que paro para escrever, organizar a ideia de capa e todo o processo... E, agora, os novos projetos, que precisam de uma atenção diária, tomaram os ponteiros do meu relógio. Só que, calma! Respira comigo. O blog não vai parar. Para entender, basta ler o tópico final desta postagem.

Acontece que se juntarmos todos esses projetos, muitas das coisas que prosseguiriam sendo ditas, recomendadas e até aprofundadas por aqui, podem ser conferidas (nesses próprios outros locais). Então, resolvi explicar o que tem sido prioridade do meu tempo atualmente e, assim, estarei unindo todos os meus novos projetos e, consequentemente, diversas novas indicações (de filmes, séries, músicas e muito mais) para você. Confira:

1. NÃO ÓBVIO | o que falta na sua lista


Quem não gosta de uma boa lista? Talvez, apenas aqueles que estão de saco cheio de encontrar as mesmas dicas em compilados repetitivos. Mas, no Não Óbvio, esse risco está longe de acontecer. O site é feito de curadorias (garimpos) culturais, jornalísticas e humanas, que buscam apresentar aquilo que (ainda) não está sendo citado por grandes veículos de comunicação, por influenciadores de destaque ou nas principais redes sociais.

Criei o projeto para o Trabalho de Conclusão de Curso da faculdade, mas ele foi para muito além do que imaginei inicialmente. Agora, o site é parceiro do jornal Correio e do portal iBahia, os dois maiores veículos de notícias do Norte e Nordeste do país. O iBahia, por exemplo, republica constamente as matérias do Não Óbvio.

Apesar do site trazer duas áreas (possível de ver sublinhadas de amarelo logo ali na foto acima) voltadas para dicas por Salvador e pela Bahia, ele é feito para um público de todo o Brasil. Existem dicas que podem ser aproveitadas em qualquer canto possível  como sites, aplicativos, filmes, séries e afins , além daquelas que servem não somente para quem mora na Bahia, mas também para os turistas de plantão que querem aproveitar o estado.

O site ganha novas atualizações de segunda-feira a sexta-feira e é possível acompanhar também pelo Instagram: @nao.obvio.

2. COLUNA ESPECIAL | no Jornal Correio


Agora, além de escritora, jornalista e mais um monte de coisas... sou também colunista, Brasil! O jornal CORREIO da Bahia, que traz diversas matérias minhas (indiquei algumas já por aqui) e é o maior veículo do Norte e Nordeste do país, agora ganha uma coluna especial minha que vai para o ar em todas as quartas-feiras.

A coluna é uma extensão do Não Óbvio, porém com um tom mais opinativo e reflexivo. Nela, trago listas especiais (e, obviamente, não óbvias) com dicas que são voltadas, principalmente, para detalhes baianos (como dicas de lugares e artistas para ficar de olho). Já tivemos, por exemplo, dicas de fotógrafos e de escritores baianos.

Para acompanhar a coluna, clique acima no link em Coluna Especial.

3. NOVA FASE DO CANAL SEM QUASES | no YouTube


Estamos no YouTube com dicas e análises de filmes e séries. As análises das obras que eram feitas aqui mesmo no blog, apenas passaram a estar em formato de vídeo, mas continuam com o mesmo teor reflexivo. Logo, nos vídeos costumo explicar aquilo que poucas pessoas podem ter percebido ao assistir às tramas (sempre que apresento críticas).

Mas, o canal ainda conta agora com outros quadros, como o lançado recentemente, que traz as últimas novidades do universo dos cinema e da TV, com lançamentos para anotar e outras notícias (assista dando play no vídeo acima!). O canal ainda conta com vídeos poéticos (como foi o caso do trailer do meu último livro) e entrevistas com artistas, como fiz com Kéfera, Ingrid Guimarães e outros nomes reconhecidos.

Estamos iniciando uma fase ainda mais dedicada, com novo cenário e postagens semanais no canal. Você pode conferir a 'nova pegada' dando play no vídeo acima. Aproveite e seja inscrito(a).

❥ Além desses vários projetos, é importante também lembrar que: VEM LIVRO NOVO POR AÍ!



➔ MAS, E O BLOG?


O blog não vai parar, não vai morrer, não vai ser abandonado. Ele apenas não terá o ritmo que já teve um dia (até porque, várias das indicações que eu traria para cá, estão agora indo para esses novos projetos).

Como vai funcionar então? As análises de clipes e letras de música continuarão aparecendo como novidades por aqui, assim como indicações extras que vão acontecer quando este ser humano que sou tiver um tempo a mais para mergulhar neste nosso espaço (afinal, tudo aqui é aprofundado e bem analisado para você e jamais faria menos do que isso).

E, tem mais: será sempre possível encontrar os vídeos lançados no canal também por aqui (como já estivemos fazendo no último mês). E, o mais bacana: sempre as postagens trazem curiosidades extras que não foram ditas nos vídeos.

Então, não me abandona não! Corre para acompanhar no Não Óbvio, na coluna e no canal – e continuaremos também por aqui, sem perder o real significado que existe em ser Sem Quases.
  • Compatilhe

VÍDEO | RELEMBRE FILMES SOBRE CACHORROS + CRÍTICA DO NOVO LONGA: A CAMINHO DE CASA


Em uma época em que tanto se fala sobre empatia (ainda bem!), tratar do tema em conexão com o respeito aos animais é fundamental. Foi maravilhoso, portanto, encontrar uma obra que humaniza tanto um cachorrinho como acontece no filme A Caminho de Casa, o qual assisti em uma cabine de imprensa.

A trama vai ser lançada nesta quinta-feira (28) e ao fazer a crítica, aproveitei para trazer análises e indicações de outros longas que têm cachorros como pontos centrais das histórias. Comédias, dramas e diversos quesitos variados se misturam nessa lista intensa e leve simultaneamente, na qual ainda pontuo uma obra que gerou grandes polêmicas.

No vídeo, além dos filmes, ainda indiquei um curta-metragem emocionante, intitulado de Gift, que você pode conferir clicando aqui.

Confira a lista dos filmes e a crítica (com acréscimos abaixo):


É bacana ponderar sobre mais alguns detalhes sobre as entrelinhas do filme A Caminho de Casa que não pontuei no vídeo:

1. Antes de pontuar aspectos diretamente ligados à trama, preciso afirmar o quanto doeu assistir a uma cena da obra e lembrar do caso do cachorrinho morto de uma forma terrível no Carrefour. Existe uma cena rápida em que Bella está morrendo de fome e vai a um mercado seguindo o cheiro de frango que a atrai. Ao chegar, as pessoas sequer tentam a entender e tratar de uma maneira mais repleta de compaixão (dando algum tipo de alimento ou algo semelhante). Todos tentam afastá-la bruscamente e foi impossível não lembrar do caso ocorrido aqui no Brasil.

2. Existe uma cena bacana em que Bella encontra um 'bando' de cachorros nas ruas e, ali, dois aspectos repletos de mensagens em entrelinhas ocorrem. O primeiro é que ela pensa, por ver todos passando o dia nas ruas, que aqueles são cães sem família, sem tetos. Ela acaba descobrindo, porém, que todos eles têm casas e pessoas que os amam. A quebra de preconceitos acaba servindo para representações humanas (já que os cachorros poderiam ser entendidos como analogias a seres humanos em tal caso: incluindo Bella e seu julgamento prévio). As mensagens metafóricas podem servir para o machismo (mulheres que vão para muitas baladas e isso não significa que são menos profissionais e fiéis, por exemplo) e para diversos outros tipos de preconceitos que podem ser analisados pela situação. 

3. Outro ponto é que Bella descobre que o líder 'daquela galera' é o cachorro de menor tamanho, o que seria aparentemente o mais fraco (fisicamente falando). Com tal situação, existe a representação da quebra de estereótipos inclusive para os seres humanos, emitindo a lição basilar do quanto a casca (o exterior) não definem capacidades e caráter. É bom pontuar também, nesse caso, que geralmente os cachorros menores são, de fato, os que comandam os maiores na natureza.

4. Existem cenas belíssimas de Bella servindo como suporte para diversos seres humanos e deixando um belíssimo legado para a medicina, por exemplo, que vai perceber a importância de cães para tratamentos psicológicos. Uma dessas cenas de suportes, inclui o salvamento que ela dá a um humano que sequer a conhecia e que, apenas por estar em situação de perigo, é ajudado por ela. A cena entra em dicotomia com a degradação da natureza causada pelos próprios indivíduos, enquanto Bella, que representa a natureza como um todo naquele momento, mostra o quanto todas as vidas e todas as minúcias da própria natureza estão interligadas e o quanto, quando não se olham com empatia, acabam em mortes (sejam elas metafóricas ou literais).

CORREÇÃO 1: Durante o vídeo pronunciei o nome do filme 'Meu Cachorro Skip' de maneira errada, já que o nome do cãozinho é Skip (e pronuncia como se escreve) e não Skipe.

CORREÇÃO 2: O vídeo acabou tendo um pequeno delay entre as falas e a imagem (que travou levemente) do minuto 16:18 até 16:24. Logo após esses poucos segundos, porém, tudo volta a funcionar normalmente. O mesmo ocorreu de 8:01 até 8:04. Estamos analisando o caso para que não se repita. 

Qual o seu filme favorito que trata do amor aos animais? Já colocou A Caminho de Casa na sua lista? Não deixe de contar tudo nos comentários!

Clicando abaixo já é possível fazer a sua inscrição no canal:
  • Compatilhe

Mais Posts

SIGA BRUNT NAS REDES

Direitos Autorais

Todos os escritos aqui postados são de autoria da escritora, poetisa, jornalista e blogueira Vanessa Brunt. As crônicas, frases, poesias, análises e os demais diversos escritos, totais ou em fragmentos, podem ser compartilhados em quaisquer locais e sites (quando não para fins lucrativos: criação de produtos para vendas, entre outros), contanto que haja o devido direcionamento dos direitos autorais. Ademais, as imagens utilizadas no blog para as postagens não são, em sua maioria, feitas pela autora. Portanto, para qualquer problema envolvendo os créditos das fotos, basta entrar em contato e o caso será resolvido prontamente.