OMBROS DE FORA! DICAS DE COMO APROVEITAR

sábado, outubro 17, 2015


Sabe aquela velha bata tomara-que-caia, a coringa camisa de botão e a básica camiseta folgada? Elas são três peças distintas, mas podem ter algo em comum: os ombros de fora (ou apenas um deles). Há quem diga que partes do corpo como pernas e busto, são as que mais chamam atenção, mas não há nada mais sexy do que estar confiante (confortável consigo), e para isso não é preciso muito: basta apenas que conheça o que gosta de exacerbar no seu corpo. Ombros à mostra valorizam a clavícula (aquele osso popularmente chamado de saboneteira) e o colo do busto, e além disso, carregam uma mistura de charme, feminilidade e mistério, o que dá espaço para que usemos colares de uma forma mais chamativa e leve simultaneamente. Essa direção ainda causa ênfases para distintas partes do seu físico, dependendo de como usufruir, ficando à sua escolha o que mais almeja exalar.
Esse formato é um que está se mostrando aparente nas ruas pelo mundo e nos diferentes estilos. A sua repetição entre diversas identidades, prova que o ombro à vista é uma das melhores pedidas da primavera-verão. Mas como usar? Isso, obviamente, deve ser mesclado com a sua criatividade e com o que admira no próprio corpo, porém vamos para as nossas dicas: As peças já citadas, como batas, são três das prováveis vítimas das muitas possibilidades de composição. Mas esta parte do corpo pode também ser evidenciada com um vestido, um macaquinho, uma jardineira, um top cropped com babado, com estampas, em estilos como o boho, gypsi ou básico. E dá para combinar com calça, variados tipos de saia ou short. Não há uma única peça chave e nem a que melhor acompanha, por isso é fundamental usar e abusar do que você já tem, aderindo ao seu modo e ao que deseja inferir.
A arte de reaproveitar e inovar é a "dica-chave" para qualquer composição. Por isto, a ideia principal não é vestir e nem gastar dinheiro com algo novo pelo motivo de "estarem usando", mas redescobrir roupas esquecidas e renovar a forma de usar o que já possui. Dito isto, confira o destrinchar das nossas sugestões voltadas à maneiras de como empregar essa tendência.
E, homens, temos dicas para vocês também! Confira mais abaixo.

Camisa de botão:


Eis um exemplo de como ser criativo! A camisa com botão é um item que casa bem com qualquer produção, e a depender dos acessórios utilizados, ganha roupagens variadas, podendo ser utilizada no trabalho, no barzinho com os amigos e em uma saída para o cinema. Aqui, a ela foi atribuída mais uma forma. Para não mostrar a pele entre os botões e nem dar grande visibilidade externa ao busto, o ideal é se apropriar de tops segunda pele por baixo, tanto tomara-que-caia como também com alça fina, não tem problema. Pelo contrário, acrescenta charme à produção. Você pode amarrar a camisa, deixá-la solta ou colocar um pouco para dentro da peça inferior. E nada disso impede o uso do nosso adorado bojo, certo? Que ajuda no desenho de um formato mais contido e aredondado dos seios.

Vestido:


Os vestidos que deixam a pele à mostra são um charme à parte. Curtos ou longos, com babados, toma-que-caia, com alças ou ombro a ombro, eles dão um ar sexy e ao mesmo tempo delicado ao look. Com eles você pode abusar de coletes e acessórios, como cintos, gargantilhas, colares ou brincos compridos, chamando atenção para o colo do peito. Nos pés, tênis, botas, oxford, salto, sapatilha ou rasteira, depende da identidade que queira dar ao conjunto. E a depender do comprimento, outra possibilidade é usar o vestido com calça capri, calça skinny com a barra dobrada ou legging. Assim, esconde as pernas e mostra os ombros. Outra criação interessante é colocar, por cima de um vestido solto ou cinturado com alças finas, uma blusa de mangas compridas que realce a parte mais alta do braço.

Saia:


Aqui os variados estilos de tops cropped são uma excelente pedida para combinar! As camisas de botão, além das blusas ciganinhas, ganham espaço com as saias. Regatas com gola alta, evidenciando sutilmente os ombros, podem dar um ar sofisticado quando unido a saias midi. Mas você pode também inventar, juntando, por exemplo, uma saia com uma bata cinturada de comprimento médio. Dessa forma, a composição criada vai parecer um vestido. Mas não vá com muita "sede ao pote", o ideal é que a saia que for colocar em baixo, combine com o tecido e movimento da peça de cima. Cuidado também com os comprimentos. Uma ideia de uso é uma bata estampada e uma saia preta com babado leve na extremidade inferior. Uma outra sugestão de criação é unir saia justa com blusa de tricô solta, deixando os dois ombros descobertos. Você pode acrescentar um maxicolar, um colar de duas voltas ou um colar comprido junto a uma gargantilha.

Macaquinho:


Os macaquinhos aparecem em modelos tomara-que-caia, ciganinha com manga comprida ou curta e ombro a ombro. Podem ser lisos, florais, tribais, rendados ou geométricos. Esta parte do corpo à mostra é o ponto marcante dessa peça que se completa por si só. Mas é claro que você poder unir a ela, diferentes acessórios e calçados, que darão conotações completamente diferentes. Botas com salto ou coturnos podem agregar muito estilo, mas se preferir algo mais leve, mocassins ou sandálias com amarração são ótimos. Para um toque maior de charme, um scarpin se encaixa perfeitamente. Cintos, coletes, chapéus, bolsas e colares são acessórios que farão diferença.

Jardineira:


As alças das jardineiras unidas a tops e croppeds valorizam, e muito, o colo do busto. E quando caídas sob os ombros dão um toque de charme. As composições podem variar do cool ao chic, com apenas a mudança do calçado e do modelo desta peça, envolta pelos jeans de diferentes tingimentos. As blusas que a acompanham podem tanto ser p&b, como total white ou black, florais, listradas e de diferentes estampas. Tênis, scarpin e sandálias plataforma são ótimos companheiros nessas produções.

Short:


Quem acha que o short não pode deixar um look arrumado, está muito enganado. Um scarpin com short jeans e uma bata solta é uma bom exemplo de produção, que é minimalista e não tem nada de "desproduzido". Só cuidado com o comprimento dessa peça de baixo, se muito curto ou apertado, pode não pegar bem no realce do seu corpo ou até na ideia da combinação. Shorts com renda, assimétricos, estampados, de cintura alta e de alfaiataria são outros modelos que junto a blusas estilo ciganinha e ombro a ombro, com acessórios marcantes, compõem uma boa combinação. Você pode ir do cool e do despojado chic ao leve e praiano. Combinam bastante com um sapato oxford, ou sandálias, tênis e mocassins.

Calça:


Legging, flare, boca de sino, skinny, capri ou estampada... Qualquer modelo combina bem com peças que deixam os ombros à mostra. Os looks podem variar do básico chic, casual e despojado, ao gypsi, rock, college e fresh. A calça de cintura alta com cropped ombro a ombro e lenço no pescoço é uma dica de composição. Batas tomara-que-caia que vão até a altura final do bumbum, são sugestões para usar com esta peça, que também cai bem com camiseta solta amarrada. Coletes jeans ou de tecido, agregam valor. E nos pés, muitos parceiros, entre eles: sapatilhas, scarpin, rasteiras, sandálias, tênis e coturno.

Ombros discretos:


Se você é do tipo de pessoa que não gosta muito de despir o colo do peito, existem referências que mostram como evidenciar os ombros de maneira mais singela. Um simples cair-de-manga já é um exemplo, e mostra charme e leveza ao assumir um pedaço da saboneteira. Modelos de blusa regata com gola alta ou baixa, são excelentes na arte de "mostrar escondendo", assim como as peças com cortes sutis sobre os ombros.

Como realçar ombros (e braços) masculinos:


Para os homens, existem peças que valorizam os ombros, mesmo cobertos, indo além das famosas regatas, que podem ser usadas como uma peça coadjuvante para junções mais arrumadas, como quando em união a uma calça, um colete aberto de manga curta (ou uma camisa social aberta com as mangas elevadas) e um tênis de camurça. Caso opte por uma camisa mais simples, de manga curta, o ideal é que as mangas não fiquem "soltinhas", mas sim que passem a ideia de estarem um pouco apertadas no seu braço (claro, sem deixar o seu conforto de lado): o que realça os ombros, os braços e o peitoral. A camisa não precisa ficar totalmente justa no corpo para o tal realce, o ideal é que fique mais "folgada" na parte da barriga, porém dando essa impressão de forma contida apenas nas mangas. Caso use uma camisa de manga comprida, temos duas dicas para exaltar um tamanho mais largo nos ombros e braços: o melhor pedido é uma camisa que fique mais solta, tanto nas mangas, quanto no tronco. Ou pode também optar por uma no estilo das quadriculadas, com golas, levantando a manga até os cotovelos. Ousar nos casacos com mangas "mais gordinhas" também é outra boa tática, como os feitos de lã.


O colete sem manga é um grande exemplo do que pode também agregar realce à largura dos ombros, e evidencia da mesma forma o pescoço e os braços. Regatas de corte e cava reta sem gola, ou de gola oval e corte mais decotado, são peças que também elevam essas partes do corpo. Uma outra boa dica para valorizar o trio braço-ombro-pescoço, é usar uma camisa de botão sem mangas, ou este mesmo item com manga curta levemente dobrada no topo do braço, ambos com a gola abotoada.
Tem mais alguma dica de como aproveitar formas de exibição dos ombros? Mais algum detalhe que possa acrescentar sobre os pontos positivos (ou negativos)? Então conta aqui nos comentários!

LEIA TAMBÉM:

0 COMENTÁRIOS

Obrigada por chegar até aqui para deixar a sua opinião. É fundamental para mim. O que dá sentido com ratificação para cada reflexão entre análises, dicas, informações e sentimentos aqui escritos são essas nossas trocas evolutivas de sensações e pitacos.

Não esqueça de clicar em "notifique-me" abaixo do seu comentário para receber por e-mail a resposta dada.

Posts Recentes Mais Posts

TRANSBORDOU NESTES?

Direitos Autorais

Todos os escritos aqui postados são de autoria da escritora, poetisa, compositora e blogueira Vanessa Brunt. As crônicas, frases, poesias, análises e os demais diversos escritos, totais ou em fragmentos, podem ser compartilhados em quaisquer locais e sites (quando não para fins lucrativos: criação de produtos para vendas, entre outros), contanto que haja o devido direcionamento dos direitos autorais. Ademais, as imagens utilizadas no blog para as postagens não são, em sua maioria, feitas pela autora. Portanto, para qualquer problema envolvendo os créditos das fotos, basta entrar em contato e o caso será resolvido prontamente.