MEU NOVO LIVRO | IR TAMBÉM É FICAR: TRECHOS, LANÇAMENTO E ONDE JÁ É POSSÍVEL ADQUIRIR O SEU

sexta-feira, janeiro 24, 2020

O meu novo livro está chegando. Se você não conhece as minhas outras obras, é só clicar aqui para saber tudo sobre elas. O novo projeto traz um conto meu e outras tramas de mais cinco autores. O livro é o Ir Também é Ficar (frase minha) e ele é organizado por mim, além de levar como nome o mesmo que intitula o meu conto.

O livro já pode ser adquirido pelo site da Editora Penalux (o frete é baratinho e o envio é para qualquer canto do mundo!) e o lançamento oficial vai acontecer em Salvador/Bahia, no dia 16/02 (domingo), das 15h30 às 20h. O evento, que traz bate-papo e sessão de autógrafos, vai acontecer na cafeteria Feito a Grão (quiosque), no Salvador Shopping, piso L2.

O Ir Também é Ficar custa R$ 38. Pagamentos poderão ser feitos por crédito, débito ou dinheiro durante o lançamento. No evento, o meu livro Depois Daquilo (R$ 33), que mistura frases, crônicas e pequenos poemas, também vai estar à venda no local e poderá ser autografado.

➞ Ao chegar ao fim deste post, alguns trechos do livro poderão ser encontrados em destaque. 

SINOPSE

Até que ponto podemos mesmo ir embora? As bases das tramas curtas de seis autores que são relevantes para a nova geração se interligam ao trazer reflexões aprofundadas sobre tal indagação. Em cada página, estão personagens com diferentes formas de enxergar o mundo, assim como metáforas que criticam aspectos dos relacionamentos humanos atuais em suas várias maneiras.

A leveza do amor, a urgência do romance, o peso da traição e a quebra das banalidades andam de mãos dadas nas entrelinhas dos contos de Evanilton Gonçalves, Edgard Abbehusen, Mariana Paiva, Matheus Peleteiro, Elizza Barreto e Vanessa Brunt.

Com críticas sociais de diversos escalões, esta é uma obra que faz ode aos que se indignam com as inversões de culpas sociais. Indo de uma distopia até os pontos mais literais do passado e presente, este livro é feito para quem sabe que uma vez que entramos, nunca mais podemos ir.

SOBRE O MEU CONTO

Em 2040, não existem mais casamentos, a ideia de ser filho de alguém ou quaisquer percepções de família. A jovem Felícia precisa mais uma vez se mudar de casa, assim como todos: que são obrigados a fazer as malas de ano em ano. Curiosa sobre como as coisas eram, essa moça pode acabar se perguntando também sobre como tudo ainda pode ser.

LANÇAMENTO OFICIAL: EM SALVADOR/BAHIA | O LIVRO JÁ PODE SER ADQUIRIDO PELO SITE DA EDITORA

ALGUNS QUOTES DO MEU CONTO

"Quando encostava em Vinha, sempre pensava – antes de entrar no sono profundo – que bicicletas poderiam ser boas representações sobre relacionamentos amorosos. É preciso equilibrar, guiar com mãos e pés e não dá para se locomover sem certo esforço constante – não é sobre conseguir não cair uma vez, é sobre poder continuar com a sensação de segurança de que grandes quedas não vão acontecer."
(Vanessa Brunt — Livro Ir Também é Ficar)

"Quem aceita o trivial, tem que aceitar o morno. Quem aceita tudo, tem que aceitar ter nada. Se aceitam a banalidade, vão ter que aceitar a revolução."
(Vanessa Brunt — Livro Ir Também é Ficar)

"O raro só é raro para quem aceita o pouco como muito."
(Vanessa Brunt — Livro Ir Também é Ficar)

"Nada mais torto do que só planície, mas também nada mais planície do que pontas soltas demais."
(Vanessa Brunt — Livro Ir Também é Ficar)

"A única coisa que se passava na minha mente é que só sei que admiro quem sabe que os fortes são os que choram no meio da rua e não os que gritam.(...) Afinal, por que temos vergonha de chorar no meio da rua? Mostra que somos firmes por não ignorarmos alguma dor e lidarmos com ela."
(Vanessa Brunt — Livro Ir Também é Ficar)

"Mas estão todos fracos. Todos sem saber quem são. Todos achados demais para não estarem perdidos. Um carro parado em um beco pode estar relaxando, tomando impulso ou fugindo, mas um carro parado no trânsito está sempre apenas parado."
(Vanessa Brunt — Livro Ir Também é Ficar)

"Alguns pensam que os mais espertos são os que mentem, magoam, traem de volta... mas os fortes são os que ficam ou os que pelo menos lembram que o que fizerem para o moço da esquina ou para quem está dentro da mesma casa, nunca deixa de ficar. O mundo é pequeno para os que não ligam para consequências, Nanda. É minúculo. Queira um mundo enorme."
(Vanessa Brunt — Livro Ir Também é Ficar)

"O amor não é vermelho, não é sobre os lados que implodem e que podem depois passar. Ele é dourado, é como a luz do dia, é sobre os lados que esclarecem, que não deixam interrogações na spontas. Estas noções lembram de alguma composição de 2019 que Jú achou em profundas pesquisas – de uma poetisa, hoje vetada, chamada Taylor Swift ou algo assim."
(Vanessa Brunt — Livro Ir Também é Ficar)

"Intimidade é sobre não sentir agonias."
(Vanessa Brunt — Livro Ir Também é Ficar)

"No fundo, a interrogação já é sempre uma resposta."
(Vanessa Brunt — Livro Ir Também é Ficar)

"Tudo sempre continua, seja com outra cara ou parecido, mesmo quando quando não prossegue. Tudo sempre se embola no amanhã e no esquecido e entrega o que não é entregue. Nada vai embora quando vai e é delicado entrar ou sair. Nada é simples quando cai, porque nada é simples antes de cair. Tudo é roxo o tempo inteiro. O tempo só é breve pra gente poder se demorar. Todo vermelho é sorrateiro. O problema está em quem esquece que ir também é ficar."
(Vanessa Brunt — Livro Ir Também é Ficar)

"E ela é construção, assim como os vulneráveis são os fortes rebeldes, porque é tudo sobre legado e os desonestos deixam apenas sombras. Legado não é sobre versão, mas sobre caráter quando ninguém pede, e já não se vence a guerra quem ordena bombas.(...) Os bons são aconselhados a ter malícia, os maus a fingir bondade. Sai como errado o com falta de instrução e fica o nome que agrade.(...) Tudo está mudando, graças às bocas não mudas. Reclamam do calor com árvores pedindo ajudas.(...) Eu vivo meu tanto vendo razão como cilada. Eles vivem com cartas na manga, eu posso respirar porque ela tá arregaçada. Muitos colocam isso de viver cada momento como um pedestal. Prefiro livros completos, porque só eles não têm final."
(Vanessa Brunt — Livro Ir Também é Ficar)


Não vejo a hora de misturarmos ainda mais os nossos corações através dessa nova trama. Não esqueça que já é possível adquirir o seu livro de qualquer canto do mundo clicando aqui (pelo site da Editora Penalux).

LEIA TAMBÉM:

2 COMENTÁRIOS

  1. Opa, parabéns pelo lançamento!!!! Imagino a alegria rs
    Parece uma obra bem boa <3

    Abraço,
    Parágrafo Cult

    ResponderExcluir
  2. Que bacana Van, desejo sucesso nessa nova obra.
    Pode fazer uma gentileza, respondendo a minha PESQUISA DE PÚBLICO do blog?
    Obrigada!
    Big Beijos,
    Lulu on the sky

    ResponderExcluir

Obrigada por chegar até aqui para deixar a sua opinião. É fundamental para mim. O que dá sentido com ratificação para cada reflexão entre análises, dicas, informações e sentimentos aqui escritos são essas nossas trocas evolutivas de sensações e pitacos.

Não esqueça de acompanhar frases e outras indicações também pelo Instagram e de clicar em "notifique-me" abaixo do seu comentário para receber por e-mail a resposta dada.

Posts Recentes Mais Posts

MAIS DICAS: @VANESSABRUNT

Direitos Autorais

Todos os escritos aqui postados são de autoria da escritora, poetisa, jornalista e blogueira Vanessa Brunt. As crônicas, frases, poesias, análises e os demais diversos escritos, totais ou em fragmentos, podem ser compartilhados em quaisquer locais e sites (quando não para fins lucrativos: criação de produtos para vendas, entre outros), contanto que haja o devido direcionamento dos direitos autorais. Ademais, as imagens utilizadas no blog para as postagens não são, em sua maioria, feitas pela autora. Portanto, para qualquer problema envolvendo os créditos das fotos, basta entrar em contato e o caso será resolvido prontamente.