PARA FAZER MARATONAS: 5 SÉRIES (E MAIS) QUE VOLTAM EM 2016

quarta-feira, dezembro 16, 2015


Além de Game of Thrones, que ninguém aguenta mais esperar (e se você nunca assistiu, nunca teve interesse, a minha dica é: corre e tenta, porque vale a pena), e que já falei sobre aqui na postagem sobre 15 séries que abordam fatores sobrenaturais, temos muitas outras que vão voltar em 2016! E para ficar com aquele gostinho de "quero mais", além de atualizado para quando o bombardeio de informações sobre elas começarem no novo ano, nada melhor do que fazer maravilhosas maratonas agora, no verão, naqueles momentos de tédio em casa. Então vamos para a lista de 5 dessas incríveis séries para acompanhar logo, caso você ainda não as tenha explorado!

  • Sense8


Vamos acompanhar juntos? Acabei de descobrir essa série e estou ligando a TV! "Sense8" chegou como mais uma novidade da Netflix, sem causar grandes alvoroços de divulgação, e acabou ganhando o coração de muita gente (muita mesmo)! Tanto que foi pirateada mais de 500 mil vezes apenas três dias após a estreia! Não estou sendo a favor da pirataria, gente. Mas isso mostra o interesse imenso que a trama causou. A estória já me encantou pelo enredo. Ela gira em torno de oito protagonistas que estão interligados, podendo sentir as sensações do outro de forma intensa, compartilhando suas consciências e eventualmente aparecendo, de forma literal, umas para as outras, mesmo morando em lugares bem distantes. E isso pode ser visto como uma metáfora aprofundada da vida humana (e até de todo o ecossistema), afinal, não existe uma total autossuficiência, sempre precisamos do próximo, sempre estamos em uma teia, sempre devemos lembrar que o maior legado que podemos deixar é o único que realmente pode ser chamado de um: ser bom, dentro dos nossos princípios, para os outros. Deixar história. Deixar marcas. Deixar evolução, enquanto evoluímos com o próximo. Como gosto de ratificar: maturidade é não desistir de sentir. A série chamou bastante atenção pela forma densa de abordagem, tendo as vidas individuais bem contadas, cada uma com suas intenções reflexivas bem expostas, que vão ajudando os conectados a entenderem mais de si ao descobrirem mais do outro (que é o que ocorre na "vida real"). A sequência ainda conta com personagens gays e transgênicos. Mas esse último tópico não é o único que traz ponto positivo para a estória, Sense8 não é uma série GLS (não tem foco principal no tema), apenas trata a temática com normalidade. Não é The L Word, mas podemos comparar com Heroes, sem superpoderes. Podemos aguardar diversas reflexões vindas de amizades e autoconhecimentos, como a lição, que cai como uma tonelada de tijolos quando os personagens não tem "nada sobrehumano", mas comprovam que pessoas comuns são capazes de feitos incríveis quando trabalham juntas, quando são movidas por causas maiores do que o ego, permitindo que preconceitos sejam reanalisados, já que as culturas são tão diferenciadas. Outro ponto que chamou mais público para a série, pelo menos no Brasil, foi a presença do Alfonso Herrera, o ex-RBD, intérprete de Miguel na antiga novela.  Além de ter a atriz Bae Doona, que deu um show no filme A Viagem, que é bem reflexivo (amo!) e traz mensagens da mesma linha. A nova temporada foi confirmada, provavelmente com a volta de Andy e Lana Wachowski na direção e J. Michael Straczynski (autor de Babylon 5) como roteirista. Antes mesmo da série estrear, o trio revelou que eles haviam pensado em Sense8 como uma história de cinco temporadas. Ainda não há data para a estreia da segunda fase, mas, segundo Smith, as coisas devem mudar para os personagens principais: "Pelos rumores que escutei, a segunda temporada trará uma grande surpresa", disse o ator à INFO.

  • House of Cards


A saga de Frank Underwood (Kevin Spacey) continuará na Netflix. O canal de streaming anunciou a renovação de House of Cards para sua quarta temporada. Os 13 novos episódios serão disponibilizados em 2016. O terceiro ano do drama político teve todos seus episódios de uma vez só liberados para os assinantes da Netflix (que produz a trama) em fevereiro deste ano. Criado pelo showrunner indicado ao Golden Globe e ao Emmy, Beau Willimon, o drama aclamado pela crítica, apresenta os ganhadores do Golden Globe, Kevin Spacey e Robin Wright, que estão de volta à Washington e com as apostas maiores do que nunca. O Presidente Underwood luta para assegurar seu "legado" (e qual é o sentido de legado quando não se importa em muito deixar?). Claire quer ser mais do que a Primeira-Dama. A maior ameaça que estão enfrentando é concorrer um contra o outro. Baseada na minissérie de mesmo nome da BBC, House of Cards conta a estória de um político que lidera a bancada majoritária da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos. Underwood fica decepcionado quando descobre que não ocupará o cargo de Secretário de Estado da nova gestão, posto que foi prometido anteriormente para ele, pelo agora recém-eleito presidente. Em vez de aceitar a derrota, Frank decide usar seu conhecimento sobre os bastidores da política para orquestrar sua vingança e acaba nos apresentando mais afundo não somente temáticas como corrupção política, mas valores humanos invertidos e desejos que ampliam distorções de princípios fraquejados. Ambição,  e outros males que cegam a sociedade são muito bem exibidos com suas possíveis consequências, além dos pontos péssimos que uma vingança transmite quando ela não é feita por seguir em frente. Por outro lado, a série também emite a força do autoconhecimento, de traçar metas e limites, e do foco em objetivos sem esquecer de outros, que podem acrescentar no principal. O relacionamento do casal protagonista, até onde pude ver, também nos lança mensagens maravilhosas sobre apoio mútuo (apesar de faltar certos cuidados necessários, um carinho maior, etc), demonstrando o quanto é preciso estar em um enlace que agregue para si como ser humano e como profissional, que cause somas e compreensões, acabando por trazer também reflexões sobre a necessidade de ter a quem dar as mãos não somente por puro interesse, o que pode destruir as causas, caso seja o único ponto em comum (o que é elaborado durante diversos relacionamentos da série). A forma com que Frank olha para tela e começa a falar com os telespectadores, causa um certo constrangimento que depois pode virar cativante. É como se nós fossemos sua consciência e seguidores de sua caminhada tortuosa. Na vida política de Frank, nós conseguimos ver detalhes que acontecem na Casa Branca, e nós brasileiros, conseguimos entender ainda mais a política americana, que é semelhante à nossa em diversos tópicos gerais. A quarta temporada irá ao ar em 4 de março de 2016. E como os episódios em cada uma não são muitos, dá tempo de devorar tudo e acompanhar o trilho.

  • Pretty Little Liars 


Acompanho essa série desde o comecinho, faz 5 anos! E por mais que tenha tido algumas fases de enrolação, sou simplesmente apaixonada pelas mensagens que ela transmite. Fui reassistir alguns episódios da primeira temporada e observei os motivos da trama ter ganhado audiência de diferentes faixas etárias aos poucos, com muito merecimento. Diversas ideologias incríveis dos valores de uma amizade (que são o núcleo!), do quanto precisamos ter focos individuais, mas sem procrastinar nos focos humanos (porque um deve apoiar e segurar o outro, caso contrário, algum não está sadio), das consequências da falta de lealdade e dos desenrolares que uma mentira pode causar, são abordados, e não, não é de forma clichê, não é simplesmente um "mentira tem perna curta". Podemos levar cada formulação como forma de repensar as construções dos laços das nossas vidas, das maneiras realmente saudáveis de levarmos adiante. Fatores como as terríveis possibilidades vindas de não lembrar que liberdade é ser querido ou, ao menos, lançar os possíveis bens para quem for, são claramente inclusas. Se você acompanhou PLL até onde parou e quer saber um pouco mais da continuação, assista esse trailer aqui (é mais interesse, porém dá spoilers demais para quem nunca viu). O fato é que muita gente achou que depois da revelação da "A", "Pretty Little Liars" perderia o foco, viraria uma bagunça. Mas agora, com o salto de cinco anos, as mensagens incríveis só tendem a ganhar ainda mais maturidade! Além de ficarmos agora roendo as unhas para entender tudo o que se passou na vida das personagens durante tanto tempo, também vamos ter as agonias de entender os novos mistérios que estão surgindo. Se você chegou a assistir a série e parou, corre! [SPOILER] Confesso que não gostei muito da revelação de "A", mostrando que não era uma desde o começo, que não adianta muito montar o quebra-cabeça [FIM DO SPOILER], mas pela base de lições da série, continuo presa a ela e aguardando o melhor para a continuação! Romances, família, ligações profissionais (comprovando a importância da escolha que tenha a ver com a sua personalidade) e a forma com que tudo isso sempre está interligando e deve somar uns nos outros são temáticas muito bem elaboradas e emitidas na estória. A série ainda não tem a data de retorno totalmente confirmada, mas é certo que voltará em janeiro!

  • Fear The Walking Dead


Você ainda não viu o spin-off de "The Walking Dead"? A primeira temporada da série não deve ter batido o recorde de mais assistida da TV a cabo nos Estados Unidos à toa, não é? Aproveita que ela só tem seis episódios e dá tempo de ver tudo antes de chegar a segunda (ainda sem data confirmada). Confesso que o que realmente causa interesse em mim em estórias de zumbis e infecções a mais, não é somente usar a imaginação para trazer dados reais e pensar nos cuidados que devemos ter como seres humanos para que algo como um vírus não se espalhe (o que nos leva a ter que agradecer imensamente não só a ciência, mas a todas as artes que trouxeram evolução em áreas humanas e exatas, e acabaram contribuindo para que pudéssemos, hoje, prosseguir desvendando de melhores maneiras curas e demais afagados). O que causa uma real animação em mim para assistir esse tipo de série são as relações que giram em torno das verdades que surgem em casos de pânico como esse. Os laços humanos acabam ficando mais aflorados e explicitando sinceridades e provas de amor ou da falta dele. Essa série dá aos fãs uma visão dos primeiros momentos do surto que ocorre em The Walking Dead, exibindo como o mundo era e como ele lentamente começou a perceber que algo terrível estava acontecendo. Há um rico material dramático a ser explorado no cenário, que gira em torno de uma família e tem personagens secundários que parecem ser muito interesses e, espero que bem explorados. A filha de Madison, Alicia (Alycia Debnam-Carey), desaprova o relacionamento de sua mãe, enquanto o filho de Travis, Christopher (Lorenzo James Henrie), tem a mesma opinião, preferindo ficar com sua mãe, Liza (Elizabeth Rodriguez). Complicando a situação está o outro filho de Madison, Nick (Frank Dillane), que é viciado em heroína e nega ajuda ou apoio, fazendo com as pessoas não confiem muito em suas palavras (já podemos observar que mensagens sobre consequências da negação vem aí!). Os primeiros episódios deixam as dicas também das consequências da ignorância, da acomodação, da mania do ser humano de achar que a realidade é uma verdade basicamente totalitária e que "o impossível, é impossível". Com mentes fechadas para possibilidades, a trama cria cenas que farão com que os fãs de The Walking Dead fiquem com a expectativa ainda maior. Em uma delas, uma garota abraça o namorado infectado, que está prestes a se transformar, sendo que ela nunca viu isso antes, e quem acompanha a série original, sabe o que vai acontecer. Relacionamentos de todos os tipos estão presentes e reflexões variadas, inclusas nas melhores possibilidades vindas da falta do egoísmo, vem junto com o roteiro, quando poderemos observar, por exemplo, que pessoas que, por darem apoio as outras, acabam salvando a própria pele e, quando não, deixam uma linda evolução para si e para quem fica. 

  • Bloodline


Bloodline conta a estória da família Rayburn, a qual terá de sofrer as consequências do retorno da "ovelha negra" (não gosto da expressão, acho racista e errônea pelas ideologias, mas deixo aqui também para que reflitam justamente sobre isso) da família, Danny, e os eventos que se desencadeiam com seu retorno à cidadezinha de Indian Key, Flórida. E será que ele, realmente, é tudo o que pensam e dizem? Com uma ambientação claustrofóbica e densa, Bloodlines excede as expectativas no quesito de drama familiar de qualidade. Com diálogos naturais e personagens ambíguos, a série demonstra potencial em se manter simplista e inteligente ao mesmo tempo, trazendo uma fluidez e familiaridade para os fãs de séries como True Detective e The Affair. O mais bacana é que, justamente pela ambiguidade dos personagens, você vai torcer loucamente por um e, pouco depois, pode desejar que ele se dê mal em algum quesito. A graça da série é que mostra as imperfeições humanas, sem mocinho ou vilão. Carregada de suspense e com dezenas de subtramas interessantes que incrementam a história central da série, a temática madura e pouco descontraída de Bloodline pode afastar o público acostumado com séries mais repletas de clímax fantasiosos e menos realísticos. As ações causam reações constantes, tendo proporções ideais e que acabam inferindo a diversas reflexões não só sobre o âmbito familiar e demais relacionamentos humanos, mas sobre fatores individuais, como sobre tentar, por exemplo, "pegar dois coelhos de uma só vez" enquanto um pode fazer o outro ir embora, o que gera quebra de limites, de valores e de ganhos. Você pode ver todos 13 episódios da primeira temporada na Netflix e, em 2016, a segunda estará prontinha para ser também contemplada. Como comecei a acompanhar agora, espero ainda aprofundar mais os detalhes futuramente. 

Além de GOT e das demais séries citadas, teremos em 2016 também a volta de Better Call Saul, Demolidor (que foi um pouco explorada aqui) e Narcos. Qual delas mais causou ansiedade para você? Tem mais alguma que está aguardando para 2016 e que não apareceu aqui na lista? Não deixe de contar nos comentários!

LEIA TAMBÉM:

22 COMENTÁRIOS

  1. Ameeeei todas as dicas!! Só conhecia pll, o resto nao lembro de ter ouvido falar agora vou ter mais series pra assistir graças a voce, de novo! Hahahaha eu amoooo a forma com que voce ve os significados das coisas e explica incrivelmente, seja de forma mais metaforica ou mais simples. Voce é incrivel e estou aguardando mais posts de filmes, viu?? E o proximo livro, tb nao aguento mais esperar kkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oba! Que maravilha saber que conheceu novas séries pelo post e que vai acrescentar a sua lista, Gabi. Conta depois aqui o que achou delas, viu? Tem várias que estou começando agora também! Ai, e obrigada por esse carinho tão lindo! A graça da vida é ver sempre além, enxergar o que está implícito ou ao menos procurar um pouco mais os sentidos mais profundos das coisas, não é? É o que tento fazer sempre nessa vida. E, em breve, teremos sim, muito mais postagens de filmes! E sobre o próximo livro: está chegando! Estou super ansiosa para que vocês leiam! É uma imensa alegria saber que está aguardando o Depois Daquilo, porque ele é hoje representação das maiores partes dos cantos do meu coração.

      Excluir
  2. Que lista sensacional!!!! Amei demais!! Ja tinha ouvido falar de algumas das series, mas nunca de uma maneira tao completa em poucas linhas, foi muito mais completo do que muitas resenhas que ja... excelente!! Nunca vi nenhuma, me interessei demais pela sense8 e pela bloodline, ja sei o que fazer sexta de noite!! hahahahaha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que alegria por saber que gostou, Mari! Tentei resumir um poucos das minhas impressões sem dar spoilers. Algumas estou começando a acompanhar agora, então, futuramente, posso acabar falando de forma mais completa por aqui, mas os pontos positivos acima dos negativos estão em todas da lista! Espero que goste das que começar a acompanhar. Vamos entrar nessa fase de Sense8 juntas, rs. Volta aqui depois e me conta o que achou!

      Excluir
  3. Amei as dicas de séries! Estou querendo conhecer novas séries mesmo e acho que vou começar por uma dessas! Gostei muito do seu layout tambêm linda.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oba! Fico muito feliz por saber que gostou e que a lista pôde trazer acréscimos para você, Brenda! É maravilhoso ter novas séries quando existe um tempinho livre, não é? Não consigo ficar sem! Rs. Espero que goste da que escolher acompanhar. Conta depois o que está achando da escolhida! Vou adorar saber sua opinião! E o layout, o blog todinho, é nosso! Espero que possa continuar comentando as suas visões por aqui. Um super beijo!

      Excluir
  4. Você assiste Sense8? Já ouvi muitaaaaa gente falando mas nunca parei pra acompanhar! É boa?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Helo! A série tem um enredo incrível e já dá, só disso, para captar mensagens maravilhosas, como citei ao falar dela! Imagina assistindo? Vi vários teasers bacanas que deram mais base ainda e causaram mais encanto e curiosidade. Antes de fazer a postagem, deixei ela pausada e pretendo começar agorinha! Vamos acompanhar?

      Excluir
  5. Oi Vanessa, estou DOIDA para House of Cards voltar. E achei essa série Bloodline bem interessante, quero assistir!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também já estou louca aguardando, Mila! E nem acabei todos os episódios da primeira temporada ainda! Rs. A Bloodline é muito bacana! Comecei por agora, mas estou adorando as abordagens com tudo o que citei, principalmente por não existir uma separação rígida entre "bons e ruins". As reflexões são tão interessantes de formas explícitas quanto implícitas. Espero que possa acompanhar e contar aqui depois o que está achando. Um super beijo!

      Excluir
  6. Acho que Sense8, acho que essa série foi bem comentada esse ano, né? Estou querendo muito assistir ela, o roteiro eu acho incrível, apesar de não ter assistido ainda, apenas vi alguns vídeos e li algumas resenha sobre, mas quero começa acompanhar! Quero começa a colocar todas as séries em dias! *-*
    Beijos,
    www.dosedeilusao.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A série é incrível mesmo, Fran! Vale super a pena usar o tempo livre para devorar! Espero que possa acrescentar bastante sua lista de séries (espero também que as postagens por aqui ajudem nisso, rs) e que goste da Sense8. Volta aqui depois para contar o que está achando, viu? Vou adorar! Super beijo!

      Excluir
  7. Eu amei seu blog ♥
    Eu amo séries, mas tem um bom tempo que não consigo parar para acompanhar. Comecei a ver PLL e não consegui proceguir, mas acredito que com o final do meu MBA eu consiga retomar as séries. S8 me parece maravilhosa. Adorei a forma como você abordou cada uma delas. beijos
    http://www.charme-se.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É uma imensa felicidade para mim saber que você gostou do cantinho que também é seu! E é maravilhoso saber que apreciou as abordagens, mesmo que não eu tenha conseguido ir tão fundo quanto queria na análise, porque algumas ainda estou no comecinho, rs. A ideia é sempre olhar para as mensagens mais afundo e as intensidades de cada decorrer. Sense8 é incrível! Espero que goste se puder conferir, e que dê tudo muito certo no seu MBA. Sucesso! E espero muitíssimo também que realmente consiga retomar suas séries e começar novas (tomara que as dicas por aqui ajudem a relembrar ou a inovar sua lista)! Quando retomar ou começar algumas, passa por aqui e diz o que está achando, viu? Será sempre causa de animação receber suas dicas e opiniões! Um super beijo!

      Excluir
  8. Game of Thrones é uma série que eu não tenho vontade nenhuma de começar a assistir, não sei porque rsrs

    Aguardo ansiosamente desde o dia que vi o ultimo EP de Sense8 pela volta do mesmo. Meu Deus, que série é essa? hehe Estou atrasado em PLL, não sei nem em que episódio parei; tenho que voltar a ver urgentemente, essas novas imagens da série estão incríveis!!!

    House of Cards é uma das séries que estão na Minha Lista na Netflix rsrs... As duas últimas séries listadas nunca assisti.

    Beijos, www.princedreamer.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que alegria por ler cada impressão sua assim, Tiago! Ai, GOT também não ganhava as minhas vontades. Via vários vídeos, e nada de querer. Na postagem que falei mais dela, inclusive, citei isso, rs. Mas dei uma chance e não me arrependi. São diversas reflexões sociais e históricas que permanecem e refletem na nossa sociedade em geral, além de fatores incríveis de ficção e diversas mensagens além. Meu conselho é que tente assistir, que não pesquise antes para "testar" se pode atiçar algum desejo (é aquela coisa, em que um detalhe pode mudar tudo, ainda mais uma sequência deles, e nem sempre os resumos são válidos), apenas vai! E você pode ser surpreendido como fui. Não custa tentar, né? Aí me conta depois aqui o achou, viu? Estou adorando demais Sense8! E PLL está causando surtos na minha pessoa também com essa espera louca para o salto no tempo! Fico revendo as cenas das novas chamadas repetidamente, rs. House Of Cards vale super a pena! É aquele conteúdo que vai além da construção de cenas, que só pelo roteiro, pelas falas e atos mínimos elaborados, já ganha imensas porcentagens positivas! Assim como Bloodline! Espero que a lista possa servir para que arrisque conhecer novas e para que retome antigas. Adorei seus recebidos da Gorila Clube, estou aqui assistindo, rs. Super beijo!

      Excluir
  9. Parei de assistir Sense8 e Pretty Little, mas quero voltar, todo mundo diz que é tão bom haha, mas até o epi que assisti elas não conseguiram me prender :(

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai, Ellen, tenta mais um pouquinho, são séries incríveis! Tem tantas mensagens em cada uma delas para explorar, e tudo fica mais gostoso quando nos apegamos aos personagens, não é? Criar essa intimidade é o que nos faz até enxergar mais afundo cada porquê. Claro que ambas tem seus pontos fracos, como todas, e que serão diferenciados aos olhos de cada um, mas não deixam de ser uma base de lições maravilhosas. PLL agora está prometendo amadurecer bastante em relação aos quesitos de mensagens profissionais, sem perder todos os âmbitos tão explorados dos relacionamentos humanos e das importâncias para quesitos pessoais ou mais amplos. E Sense8 também fez muitas juras sobre reviravoltas intensas na volta! Então é bom arriscar para, ao menos, quando começarem a falar dos retornos, sabermos que tentamos explorar, não é? Espero que possa mesmo tentar voltar a reler essas estórias. E, caso prossiga sem muito gosto, existem várias novas para tentar (inclusive, várias dadas em dicas de outras postagens por aqui!). Vou adorar saber o que achou após as novas tentativas! Conta aqui depois, viu? Um super beijo!

      Excluir
  10. Eu adoro e estou morrendo de ansiosidade para assistir Pretty Little Liars. Comecei a assistir faz uns dois anos e desde então não consigo mais parar. O que me chateia um pouco são os preconceitos para/com a série. Acho que ela teria muito mais audiência se não fossem as pessoas que a discriminam pensando ser uma série besta de adolescentes. Bom, sendo besta ou não, eu gosto bastante e quero que não estrague, devido ao tanto de temporadas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sempre irão existir preconceitos assim, Ca. O importante é o valor que enxerga no que gosta. A série é maravilhosa! Tem mensagens muito bacanas e só fez amadurecer ao longo do tempo em relação a cada uma dessas abordagens. E apesar de ter "dado umas enroladas", em momento algum virou algo vazio, raso, sem emitir boas reflexões humanas. Então é isso o que mais conta e a torna de valor. Espero que possa voltar mesmo a acompanhar! Estou ansiosa para o retorno e vamos poder dividir a agonia, rs. Um super beijo!

      Excluir
  11. Amei seu blog primeiramente, e sou completamente apaixonada por TWD! Muito sucesso ♥
    Beijão, http://quetalta.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai, Thami! Que alegria por saber que gostou do cantinho que também é seu! Está na minha listinha continuar acompanhando TWD! Espero poder prosseguir logo. Tomara que a lista possa ter também apresentado novas estórias para você mergulhar. Quero continuar vendo opiniões suas por aqui, viu? Um super beijo!

      Excluir

Obrigada por chegar até aqui para deixar a sua opinião. É fundamental para mim. O que dá sentido com ratificação para cada reflexão entre análises, dicas, informações e sentimentos aqui escritos são essas nossas trocas evolutivas de sensações e pitacos.

Não esqueça de clicar em "notifique-me" abaixo do seu comentário para receber por e-mail a resposta dada.

Posts Recentes Mais Posts

TRANSBORDOU NESTES?

Direitos Autorais

Todos os escritos aqui postados são de autoria da escritora, poetisa, compositora e blogueira Vanessa Brunt. As crônicas, frases, poesias, análises e os demais diversos escritos, totais ou em fragmentos, podem ser compartilhados em quaisquer locais e sites (quando não para fins lucrativos: criação de produtos para vendas, entre outros), contanto que haja o devido direcionamento dos direitos autorais. Ademais, as imagens utilizadas no blog para as postagens não são, em sua maioria, feitas pela autora. Portanto, para qualquer problema envolvendo os créditos das fotos, basta entrar em contato e o caso será resolvido prontamente.