9 LINKS FAVORITOS DA SEMANA #9: E UM FILME

sexta-feira, julho 15, 2016


Eis mais uma das nossas aglomerações! Se você ainda não sabe como funciona o "quadro" de 'Links favoritos + filme ou série': os posts dessa sequência reúnem diversas indicações do que achei de bacana por aí na internet nos últimos dias e, no final, sempre tem o que considero como uma breve resenha/análise (sem spoilers ou com partes sinalizadas, caso os tenha) de um filme ou uma série que apreciei. Desta vez, devorei uma obra cinematográfica deleitosa e tocante. Após, deparei mente e coração com links rentáveis de diversas temáticas, englobando desde novos sites bacanas e críticos até indicações de livros e filmes a mais pelo decorrer.

1. Site Razões Para Acreditar

O site "Razões Para Acreditar" tem como princípio fortalecer o otimismo das pessoas, impulsionando possíveis melhorias a partir de maiores ciclos de gentilezas. Fico encantada com a singeleza de diversas das matérias, as quais englobam desde artes poéticas e com belíssimas mensagens até casos esporádicos que costumam mesclar humor, leveza e bondade humana. Nada melhor do que abrir o portal após sair dos bombardeios de pessimismos e/ou de absurdos/tragédias que ocorrem diariamente e entristecem horizontes – ainda que precisem das publicações para abrir olhos e mentes. Outros dois sites bacanas que muitas vezes agregam matérias positivas são: Conti Outra (que costuma ter dicas interessantes de filmes) e Obvius.

2. Cinco canais para aprender e/ou aprimorar o inglês

Viajar. Palavra de significados metafóricos até dentro dos mais literais e de pontos literais até dentro das visões mais poéticas. Mergulhar em outro idioma é uma das formas deleitosas de ampliar navegações, releituras internas e questionamentos existenciais a partir das noções de uma nova cultura e das indagações sobre a própria. Chega a ser batido o ratificar do quão é um quesito enriquecedor para os âmbitos pessoais e profissionais. Aprender uma língua é algo que se firma através da constância. Então para os mais leigos ou para os que já se consideram fluentes, eis 5 meios para mergulhar ainda mais em uma das fontes de: viagens.

3. 5 filmes de superação e liderança + 4 livros recomendados por Zuckerberg

E chegamos nas nossas indicações mais adentradas ao empreendedorismo, que como sempre ratifico: está pingado em todas as coisas. No primeiro link, temos uma lista encantadora de filmes inspiradores tanto para quem está pensando em buscar um recomeço para vida, quanto para os que já estão traçando caminhos mais alongados. E como complemento, o segundo link engloba 4 indicações de livros dadas pelo criador do Facebook. São obras para motivações e para que a partir de certos 'métodos indicados', próprios sejam descobertos e criados. O primeiro, que é Criatividade S.A. é um dos que está na minha lista de desejos há mais tempo, e os demais descobri a partir do compilado e já ganharam imensamente o meu interesse.

4. Filmes para apaixonados por música / Listas 2, 3 e 4

Indiquei na última playlist diversas composições incríveis originadas do filme Begin Again e como poetisa e uma eterna apaixonada por letras (e melodias que as densifiquem), análises das entrelinhas e das detalhes além, não poderia deixar de fora demais sugestões de filmes que englobam compositores, letristas e afins. As listas citam obras pelas quais guardo imenso carinho e, apesar de repetirem entre si alguns dos títulos, trazem somas deleitosas de uma navegação para outra.

5. O que acontece quando você compra de quem faz

Você sabe qual o processo pelo qual passa os itens que compra? Trabalho escravo, testes absurdos em animais e outros fatores podem estar na caminhada de produção do objeto que você adquiriu. Não seria muito mais bacana ter proximidade com marcas que explicitam os seus métodos e nos garantem, portanto, segurança para uma mente mais tranquila e uma conexão maior com o que estamos utilizando e causando indireta e também diretamente para o mundo? A Gabi, do Teoria Criativa, fez uma postagem super bacana pontuando alguns desses quesitos e abrindo olhos para tais reflexões. É interessante também checar os comentários, porque lá ela fez acréscimos de links e demais fatores sobre argumentos que fortalecem os sinais citados.

6. 20 cinebiografias de escritores, poetas ou dramaturgos

Um compilado de filmes que abrange pessoas diferentes em termos de personalidade, status social e circunstâncias – desde aristocratas até pessoas com as quais você poderia encontrar em seu dia a dia; de acadêmicos a políticos radicais; os que alcançaram sucesso e os que foram ignorados. O que eles têm em comum é terem escrito e, muitas vezes, sofrido por seu trabalho, além de terem deixado obras incríveis para que pudéssemos desfrutar. Como escritora, sinto o quanto a minha arte e vida pessoal estão diretamente interligadas, então são histórias que deixam juras de muitas entrelinhas, principalmente para quem já mergulhou em obras de alguns dos nomes indicados.

7. Aplicativos de tablets e smartphones para empreendedores

É uma delícia encontrar aplicativos que podem nos impulsionar a mais praticidades, criatividades e meios de aberturas para releituras internas e afins. Após descobrir alguns sensacionais, passei um tempo poupando a memória do celular e não desvendando outros tantos por aí. Então, eis que surge uma lista com mais deleitosos meios para que incrementemos portas para criações diárias.

8. 7 livros sobre o funcionamento da mente humana

E vale link antigo do Sem Quases? Após checar listas como a de 'seis livros para superar bloqueios criativos', estive revirando outras tantas do nosso cantinho e mergulhei em uma que aborda o "sentir com inteligência, pensar com emoção". Lá vamos nós para algumas das mais cotidianas indagações mundiais, para o que já reparamos que não divide meio a meio razões e afetos, para o que ainda tentamos desvendar dentre teses e estudos, para o que sempre mescla exatas e humanas em quaisquer decisões, para o baú que lança os atos que vão nos escrevendo para o mundo: a mente humana. É sempre maravilhoso refletir sobre os mecanismos das nossas capacidades emocionais e técnicas, e isso não significa ter certas teorias como totalmente corretas, mas como aberturas para novos pensamentos próprios, até porque, cada ser tem sua particularidade que independe da espécie (mas não é maravilhoso poder acrescer tais singularidades com mais ideologias?). Todos os nossos fatores comportamentais estão ligados aos tópicos da mente, então questões sociais que possam nos confundir com capa de verdade, enquanto são apenas mais pontos para questionar, entram nas sentenças da temática. Lembrando que temos aqui também uma lista de documentários e afins para interessados em psicologia e mente humana.

9. Alimentos proibidos para o seu animal de estimação

Em alguns momentos, na falta da ração ou de alguma urgência, utilizamos de 'alimentos humanos' na intenção de fortalecer os nossos companheiros de outras raças. Alguns consumos, quando não propostos em exageros, podem ser proveitosos para o bichinho, porém outros: podem ser desencadeadores de sérias e péssimas consequências. Passei anos pensando que dar leite para o Flocos não seria problema. Imaginava, ainda, que seria algo saudável. É sempre bacana, portanto, ratificar o que, de fato, não faz bem de forma alguma para o cardápio dos nossos pets. Obviamente, é importante e necessário confirmar com o veterinário que acompanha o seu animal e descobrir se não há formas de certas 'exceções'. Mas para impulsionar alguns alertas, o link indicado já é um bom indicador.

Extra 1: 15 filmes sobre mulheres fortes e determinadas
Extra 2: Loja Serendipidade com descontos

A Loja de pôsteres Serendipidade é parceira do Sem Quases e contém obras metafóricas, reunindo frases e ilustrações. Alguns dos pôsteres estão com descontos e estamos preparando uma surpresa futura para vocês! Vale a pena já ir conhecendo alguns produtos da marca!

  • Filme: Estão Todos Bem

Indico imensamente que não assista o trailer da obra antes de ver o filme completo e que leia a resenha com mais cautela, uma outra vez, quando finalizar o total conferir.


Frank Goode (Robert De Niro) sempre trabalhou arduamente, dedicando sua vida a sustentar a família. Mas o carrancudo senhor ficou viúvo e sem perspectivas. Ele nunca foi um pai muito presente e sempre achou que sua única ligação firme com seus filhos fosse a sua esposa. Então, ao se ver sozinho, resolveu que queria formular vínculos mais fortes com a família. Aposentado e lidando com sentimento de solidão, ele aguarda a vinda dos quatro filhos  David (Austin Lysy), Robert (Sam Rockwell), Rosie (Drew Barrymore) e Amy (Kate Beckinsale) , que moram 'espalhados' em distintas cidades, para uma reunião familiar. Entretanto, de última hora eles desmarcam o compromisso. Querendo vê-los, Frank desobedece a recomendação de seu médico e decide visitá-los em suas casas. O que ele não espera é que verdades sobre as vidas dos seus filhos possam surgir, demonstrando problemas e omissões que, em grande parte, são causados pela distância que o pai sempre impôs nas suas relações.


As mensagens da obra são fincadas nas entrelinhas mais subjacentes, não surgindo com forças reais nos pontos mais diretos, o que torna o filme ainda mais deleitoso, poético e intenso. É preciso abstrair o teor implícito de cada novo segundo emitido. A base reflexiva fica para o fato da importância de 'marcar presença' na vida daqueles que quer bem. O ponto exibido é sobre o quão cada uma dessas pessoas listadas nas nossas preocupações mais âmagas, devem ser tratadas como um amigo e não com apenas a ideia de consideração.

Como ratifico: Amizade é diferente de consideração. Elas se complementam, se ajudam. Mas diferem. A consideração responde: "O que houve?". A amizade inicia um diálogo com: "Tudo bem?". A consideração quer bem, e marca presença nas urgências. A consideração lembra na hora de colocar o nome na lista do aniversário. A amizade faz bem, e marca presença no cotidiano. A amizade ajuda a fazer a lista do aniversário. Deveriam comparar mais amizade com namoro do que com acatamento e ambulância. Porque repare: Fidelidade e bem-querer, supririam um namoro caso não falasse com seu/sua namorado(a) sempre que possível? Caso largasse ele(a) por semanas sem notícias? Caso passassem meses sem se comunicar? Caso não sentisse o desespero de contar sobre a vitória e perda do dia? A consideração só supre um namoro de perto, só supre por ser um namoro. A amizade é menos afoita, menos necessitada de milésimos. Mas faz o mesmo jus. Só consideração, não faz a presença, não faz o contato sem grandes lacunas. Sem presença perdemos a amizade, perdemos o conhecer do outro - perdemos a história daquele incômodo que precisava de um colo e, no fim, virou urgência -, e só fica o considerar. A consideração diz: "Não esqueço de você". A amizade diz: "Como foi ontem no jantar?".

Só o desespero comprova um sentimento gigante. Só a preocupação comprova o desespero. O desespero se alimenta de cotidiano. O desespero é o prato da amizade.

Amigo não é só aquele que está presente nos maus e bons momentos, mas sim aquele que permanece quando a sua fase de vida está completamente diferente da dele. Quanto mais o tempo passa, menos o telefone toca, menos gente nos chama, menos perguntam como foi o nosso dia ou como estamos nos sentindo em relação àquele acontecimento trágico da semana. Porque já não se trata sobre farra, sobre efemeridades e sim sobre quem fica, sobre quem foi bem cuidado para permanecer. E existem tolos que limpam a consciência pensando que aquele que um dia fez tanto por ele, continuará fazendo, mesmo se não houver a presença e a reciprocidade contínua, que com os seus pequenos atos de esforço aglomerados reúnem o verdadeiro significado daquela frase que não vale nada quando dita de ano em ano ("estou aqui por você"). Essas pessoas costumam se vitimizar quando julgam como o bastante reaparecer ao saber ou notar que o seu verdadeiro laço está passando por uma urgência. Como se apenas marcar, nos péssimos momentos, aquela presença tão esquecida, fosse suficiente.

A verdade de que amigos (seja em relação de pai e filho, marido e mulher ou a pura amizade) mostram sua real firmeza ao estarem perto nos piores momentos é a mais inspiradora e com alargado sentido, é óbvio. Afinal, quem está junto nos momentos de diversão e some nas piores horas, não é sequer alguém que tenha o mínimo grau possível de consideração, e isso é um fato batido. Porém, a ilusão surge ao achar que são os melhores amigos do mundo aqueles ressuscitados das cinzas só quando fulano está morrendo de dores por um divórcio ou pela perda de parentes. Essas mesmas pessoas (estilo "fênix"), que pensam que estão fazendo corretamente o seu papel de quem ama e adora, não dão o acalento necessário por conta daquela coisinha mínima que aconteceu com quem diz importar. A coisinha mínima foi uma briga na semana passada com o marido, que na hora não parecia nada demais e depois virou o motivo da divisão de bens. A coisinha minúscula foi uma fala do chefe que na hora parecia comum, mas teve como consequência o desestimulo da sua amiga de fazer aquele trabalho que tanto a empolgava. Foi aquele dia que faltou grana e ela não contou para ninguém  porque ninguém perguntou , até que a lembrança do cartão não ser aceito e a vergonha que sentiu por isso se repetir, virou um completo pesadelo.

As pequenas coisas negativas que ocorrem ou ocorreram podem também destruir uma pessoa aos poucos, e se não o fizerem, ao menos vão desencadear em algo futuro de maior ou menor impacto. E aquele que "some" e estende a mão somente em casos de um "preciso de você", não ficará ciente sobre tais retalhos, só por não ter sido um alerta vermelho de primeira mão. Se você não questionar sobre o dia a dia, se não tentar encontrar aquele tão precioso indivíduo, se você não for mais tão comunicável, seu lugar vai sendo substituído por quem faça esse papel ou, no mínimo, vai perdendo a credibilidade e o desejo do outro, que cansa de correr atrás de quem nunca gasta sequer um pouco na semana, seja de gasolina ou de tempo, para tentar dar um abraço e questionar sobre detalhes; que cansa de quem não quer esses feitos tão pessoalmente e sequer surge nas telas ou áudios para conversar, mantendo um contato maior. Se está perto, veja. Se está longe, fale. Ninguém é tolo a ponto de achar que digitar um pouco em uma rede social vai consumir seus afazeres.

Sim, existe o trabalho. Sim, tem o horário da rotina que não dá para mudar. Sim, a correria, os objetivos principais. Sim, mas por que então quando existe um namorado, uma noiva, temos tempo de encontrar, de ver, de falar? Porque para tudo existe espaço, quando se enxerga a necessidade de ter, e se quer. Não é apenas mais um clichê, é uma realidade estampada. Tão falada, justamente, para jogar na cara de uns e outros que não existe isso de agenda cheia por séculos quando se trata de cuidar de quem é, ou deveria ser sim, importante.

O que está acontecendo é que a maioria das pessoas têm dado mais atenção àquelas que encontram no trabalho todos os dias ou que estudam com e acabam vendo por acomodação. E aquele "melhor amigo", o pai, a mãe, e quem realmente cuida e ama, está sendo deixado de lado apenas pelo pensamento torto de: "Ah, esse nunca vai embora, se já tenho o nosso laço tão bem amarrado, deixarei as preocupações com as minhas prioridades diárias e com quem faz parte delas, para as novidades. Porque esses novos sim, precisam ainda ser fortalecidos". Esquecem aí, portanto, que além de todo laço forte enfraquecer com a ausência, toda a noção básica de uma história também ganha deteriorações sem releituras.

De repente acaba mais um ano, mais uma fase, mais um ciclo e os pais envelhecem, e os amigos amadurecem, e você nem sabe mais quem são. E isso não é baboseira de mensagem antiga do Orkut, é o fato da ilusão, de quem bebe da vida achando que conhece bem 'aquela pessoa' só porque um dia soube tudo sobre ela.

E aquele excelente amigo já não se empolga com a sua boa notícia, porque você nem soube das alegrias da vida dele por um mês inteiro. E assim o ciclo gira.

Entender que melhor do que cultivar os novos é semear os velhos é uma das maiores aprendizagens, tesouros e veracidades da vida, até porque a renovação existe através dos antigos e o entendimento das novidades só engrandece com cargas de apoio. O que sólido, já é sólido, teve capacidade de ser, mas também tem capacidade de tornar-se gasoso. O que é gasoso, ainda é gasoso, e quem garante que um dia será tudo o que é aquilo que já tem de bom nas suas já firmes relações? Apresentar as novas pessoas da sua vida às antigas ou ao menos prosseguir dando a maior atenção precisa a quem sabe que já vale a pena, é o que ajuda para que não fique numa cadeira de balanço pensando onde errou para não ver mais utilidade em 2085 nas tecnologias de comunicação, por já não ter com quem utilizá-las com gosto. Afinal, do que adianta árvore para colher quando não cuida da raiz? A morte é mais silenciosa e sofrida. Nada supre o conforto da intimidade, e não é só o tempo que a constrói, é a permanência. Asa sem existência de casulo, pesa.

O erro citado é cometido, portanto, não só pelos filhos (em relação ao pai e entre também entre eles), mas antes pelo próprio pai. A perda de um remédio importante, seja literal ou metafórica (deixo aqui o pedido de que observem a cena em que isso ocorre de forma simbólica e não textual), pode não ser dita para você (por quem diz tanto importar), por ser por tal pessoa algo considerado como 'não tão alarmante'. E assim mortes menores ou maiores vão fazendo acúmulos.

Diversas outras significativas mensagens vão sendo então alavancadas a partir dos pilares de destaque. O fato da esposa de Frank ter sido o elo entre ele e seus filhos por tanto tempo, sem uma tentativa da parte dele para melhorias no caso até que ela partisse, deixa a reflexão em forma de questionamentos: Se você tem algo que lhe enlaça a alguém ou a algum fator, esse algo depende de você? É também construído por você? Se esse algo for embora, o que você terá deixado terá sido o suficiente? Terá sido próximo ao que sonha deixar olhando pelo ângulo do que depende da sua parte?

Outro ponto interessante está voltado para as fotos que Frank faz questão de acumular. Em alguns momentos, é possível observar tons preconceituosos em determinados locais ao deparar os olhos com alguém tirando fotos. Um restaurante, um shopping, uma praça. Qualquer canto em que pessoas para fotografar, juntas ou sozinhas, se não são pontos turísticos ou locais mais 'costumeiros' para o ato, como uma praia, olhares tendem a revirar. Ou, até, a própria pessoa a ser fotografada ou a fotografar, entorpece. Vergonha de quê? O registro de um momento virou sinônimo do ridículo. Não dá para saber das causas, da história por trás daquele momento, daquela foto, do segundo decisivo para quem está captando em lentes algo que pode servir como futura fonte de conforto. O valor atual da admiração é muito mais dado em inversões. Quem diz que algo está sendo "tosco", costuma ser o de imagem esperta, madura e límpida. Quem está cantando, dançando, fotografando ou o que mais possa ser citado como não usual em certos locais, é o infantil, o insensato. E Frank nos faz então refletir sobre o que pode ter por trás daqueles cliques ou demais atos por eles simbolizados. São histórias, são detalhes que levaram aquela pessoa até ali e a estão fazendo agir como sentem ser o mais intenso e correto. E é como já destrinchei no texto "Para os que limpam as listas" (no qual também citei sobre quesitos do real sentido de infantilidade): "Não permita que a sua conduta, que não magoa ninguém, seja dita como a insensata, a imódica, a delinquente. Conduta errônea é somente aquela que fere ao outro, que quebra promessas, que lasca contratos não seguindo as prioridades carimbadas. Não a que desvenda e busca apurações, justamente pelo bem do que foi pactuado". O ridículo é quem deixaria de fazer algo em algum lugar por chamar o feito de ridículo, quando é apenas um fator que não está atingindo/incomodando diretamente vidas alheias. O que é ridículo afinal? É a menina que está dançando pela rua ou a que está tratando mal o garçom? É o cara cantando alto em cima do passeio, ou aquele que está zombando da cantoria enquanto nada de bom acrescenta? Não deveria ser considerado 'infantil' aquele que julga sem se pôr no lugar, aquele que deixa de viver para não ser julgado, aquele que esquece que maturidade é não desistir de sentir?

Asserções sobre lealdade são outras ênfases emitidas por 'Estamos Todos Bem'. A certificação de que omitir e mentir são os mesmos rostos em espelhos, ganha desenlear. E a questão de 'mentir para proteger quem ama', é desmistificada. Afinal, a mágoa maior é não mais poder confiar com plenitude. Ninguém deseja mais a mentira do que o esclarecimento. Nada pesa mais do que a pena de uma dúvida ou de uma descoberta dolorosa após saber que foi guardada por quem dizia ser entregue. "(...) lealdade é responder todas as perguntas, mesmo as mais gratuitas. Não há pergunta ruim, e sim resposta medrosa. Quem não esclarece, não é leal. Quem reclama de uma pergunta para esquivar, não é leal. Quem é leal, responde até as indagações mais repetidas. O leal pode até soltar uma reclamação célere e respirar fundo, mas clareia qualquer neblina sem atrasos, mesmo as que parecem nem existir. E enquanto está tirando a dúvida, faz sem braços cruzados, sem birra e com tenacidade. O resto, não depende de saber o que é lealdade, é questão mesmo de não merecer os créditos. Quem não é leal, não é franco, digno, comprovado, legítimo. Quem não é legítimo, não conhece afundo os próprios princípios e vai sempre causar neblina, mesmo onde não tem. E isso já é suficiente para ser embaçado, dificultoso e não válido dirigir. Neblinado" (texto "Não é o que parece"). Se a tese mais simples e sincera para um bom legado e menos arrependimentos é 'não faça com aquele o que não gostaria que fosse feito consigo', como poderia a mentira ser o melhor caminho? Você a desejaria? São esses (re)toques que a obra firma e trança.

Nunca estamos todos bem. Essa é a principal questão do longa. Sempre há algo pinicando as calças. E só repara a tal etiqueta ainda não cortada quem está próximo de alguma maneira, quem está surgindo nos dias do outro (da forma possível, com esforços feitos). É bacana observar que na cena final (pare aqui e continue no parágrafo posterior caso não deseje um pinguinho de spoiler), a última frase é dita apenas porque todos estão juntos e podendo 'ver as etiquetas' um do outro. Eles estão ali, não unidos somente no momento presencial, mas sim ainda mais ligados entre si, buscando manter melhores comunicações/presenças. Porque hoje, com as maiores chances que temos de proximidade mesmo em distâncias, como dizer que caímos mais na consideração do que na amizade apenas por "falta de tempo"?

Alguns outros tópicos lucrativos para a mente vão sendo permeados pela trama. Um deles está em cada conversa "com estranhos" obtida por Frank em seus momentos de 'viagens'. Pessoas ficaram com um pouco dele no caminho, outras estenderam as mãos para ajudar, outras puderam ter um momento mais aprazível por conta da presença dele. De alguma maneira, todos estariam interligados, ainda que de forma bastante indireta – o que também deixa mais força para a base da mensagem do filme: só de perto, só na presença, algumas coisas assim podem acontecer . Alguns seres não tão agradáveis surgiram, mas a bondade esteve muito mais presente. E então, mais uma reflexão proveitosa é deixada: realidade não deve ser confundida com negativismo. Cautelas são necessárias, mas descrença total é esquecer que sempre existe o outro lado da moeda, e ele pode ser nosso, se dele lembrarmos e se o incluirmos nos discursos.

Por fim, aprofundando os pontos principais do longa, temos o fato da exigência agigantada e constante de Frank perante os filhos, o que ajudou em afastamentos. Desejar e pedir pelo melhor (impulsionando os filhos para que buscassem conhecer os próprios limites e buscar melhorias) não era o problema, mas sim reagir desmoderadamente quando algo não estava saindo como o planejado. Buscar compreender, buscar respeitar, buscar 'estar no lugar do outro' e querer ainda mais estar próximo quando um erro ocorria, era o que faltava nas atitudes de Frank. Quem ama, abraça o outro ainda mais nos erros, mesmo que vá dando petelecos, mas jamais empurra quando o caso não foi de quebras do que era fundamental para a lealdade.

Nos casos singulares dos filhos, diversas outras lições cativantes são efetuadas. A partir do Robert, por exemplo, ficamos com a moral de que não precisamos de algo grande para ter grandeza. Precisamos de algo que nos complemente, contanto que não fiquemos acomodados ou deixemos de acreditar que podemos ter capacidades maiores. Focar no que já está nas nossas mãos e nos problemas e soluções internos é mais fundamental do que iniciar buscando no exterior o que podemos estar já estar alcançando sem reparar. Na cena do trabalho da filha publicitária (Amy), temos uma crítica sutil, porém bem elaborada e lançada, voltada para manipulações da mídia. Na conversa dentro do carro de Rosie, Frank faz um discurso machista, sem saber que a filha tem questões muito maiores em mente e realizações que devem ser muito mais valorizadas do que aquele ponto citado por ele. Tudo na obra tem um porte intencional para críticas que serão elaboradas, até o que parece ser revoltante (como é o último caso citado).

Cada caso apresentado circunda diversas bordas de juízos interessantes, que fazem pitadas de temperos diversos enquanto os pontos de base vão sendo cada vez mais aprofundados, ganhando demais entrelinhas e mensagens.

Estamos Todos Bem é um amendoim. Um filme leve em sua casca, com porções previsíveis. Mas que, no fundo, não é nada disso. E só quem buscar abrir a capa e catar o que fica escondido vai poder, verdadeiramente, se deliciar. É um filme que não lança as suas principais mensagens em retas ou flechas, mas em canetas que deixam marcas para que só quem ligar as luzes possa ver. A carta que a obra expele para cada telespectador tem três camadas, a primeira é para quem verá o óbvio: ela está pelo que cada um irá sentir ao lembrar de quem ama e das valorizações que estão em falta, a segunda é para quem verá a base: de que não estamos todos bem. Mas podemos dizer algo sobre o bem, se estamos (presentes). E a terceira é para quem catar cada margem, as quais nos levam, no fim, para o funil que pergunta: quem está dentro da minha piscina e de qual piscina eu estou dentro além da minha? Afinal, só quem tenta mergulhar em cada pingo, é que saiu da fase que considera ação. 

E então, já conferiu o filme? O que acrescentaria sobre as diversas reflexões emitidas pela obra? Quais dos links puderam invadir com mais potência as suas observações atuais? Não deixe de emitir as suas dicas e opiniões nos comentários!

LEIA TAMBÉM:

45 COMENTÁRIOS

  1. Achei o primeiro link sensacional! A gente anda precisando muito desses atos de positividade, acho lindas essas iniciativas e já me apaixonei pelo site.
    Confesso que abri TODAS as listas de indicação de filmes haha, eu e meus irmãos andamos dedicando essas férias para assistir filmes diferentes e espero tirar muitos títulos dessas listas!
    E, por fim, você falou de um dos meus filmes favoritos. Eu amo amo amo Estão Todos Bem e todas as suas mensagens, é um dos filmes que me toca profundamente e suas interpretações dos significados me deixou querendo assisti-lo mais uma vez. Mesmo tendo visto diversas vezes, através da sua resenha consegui pontuar coisas que ainda não tinha notado. Não preciso nem dizer que amei, sim? Muito obrigada.
    Mais uma vez: o jeito como você usa as palavras é encantador.
    Beijos, uma ótima compilação de links como sempre!

    WWW.OBSTRELANDO.COM

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai, Elo, que alegria imensurável por sentir esse seu carinho tão lindo e poder guardar e retribuir com tanto gosto. Muito obrigada por sempre mergulhar em cada linha e entrelinha, por não chegar aqui com quases, por abrir mente e coração em mesclagem e sentir. A ideia do Razões Para Acreditar é uma lindeza e foi uma delícia saber que navegou naquele aglomerado de lados que reforçam esperanças. Adorei saber que captou todas as listas de filmes assim também! Oba! As temáticas de base são bem interessantes e já nos levam para certas reflexões, não é? Espero que encontre vários super bacanas e que possa aprofundar cada um de maneiras densas e proveitosas, viu? E espero que não deixe de passar pelas indicações e análises de outros tantos filmes e séries que temos por aqui também. Adorei loucamente saber que já conferiu Estão Todos Bem e que pôde tanto sentir a obra em suas implicitudes. O filme inteiro é uma surpresa mais do que agradável e entrou super para a minha lista daqueles que chegaram a surpreender e ganharam meu carinho mais terno. Tomara que possa rever e captar ainda mais das entrelinhas. Fica em mim uma emoção das mais animadas por saber que enxergou demais fatores através da breve análise feita. Espero que possa visualizar ainda mais angulações na releitura da obra, viu? É, com certeza, uma super válida de rever. Ai, como fico alegre por ler cada uma dessas suas palavras. Vem aqui e dá abraço! Obrigada e obrigada por sempre transbordar.

      Excluir
  2. Fico sempre chocada com as suas resenhas, analises, textos, enfim, com a sua profundidade. Nao é atoa que voce é uma poeta, nao é mesmo? E é de verdade. Sabe enxergar tudo como poesia e acho tao bonito isso. Voce mostra que poesia nao é algo só bonitinho, é tambem critico. Sempre fico com mais vontade de ler seus livros. Mas enfim, sem mais crise de fã kkkkkk eu amei muito os links como sempre, principalmente o de filmes com compositores e fiquei doida pra ver o filme, porque nao conhecia e ja amei!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oli, que alegria gigantesca por ler e sentir cada uma dessas suas palavras! Ai, obrigada por esse carinho tão lindo, tão maravilhoso, tão incrível de poder guardar e eternizar. Obrigada pela chance de poder retribuir essa brandura e obrigada por mergulhar! É uma delícia saber e sentir o quanto você chega e transbordar neste nosso cantinho. Espero muitão que possa devorar o filme, porque é um encanto e meio lindo de reflexão em plurais e variedades, viu? E que os links possam trazer meios de releituras internas também, bem como novas descobertas que gerem ciclos de tantas outras. Um super beijo!

      Excluir
  3. Adoro esses posts de otimismo e motivação <3 não tinha visto esse ainda. Amei esse com dicas de canais pra falar em inglês, eu sou louca pra viajar e até poderia começar a procurar e fazer orçamento de viagem, mas tenho medo de ir e ficar perdida lá por não saber falar inglês, fora que eu quero viajar justamente pra poder treinar meu inglês. Dos canais que ela falou no post dela, eu só conhecia o da Cintia. Estou agora mesmo aqui com a minha irmã tentando achar um filme bom pra ver e eu gostei desses posts que indicam os filmes, principalmente esse de filmes para quem é apaixonado por música, eu vi o Begin Again e me apaixonei por esse filme. Agora seria interessante ver outros com essa mesma temática, assim como os de dança que eu também adoro. Se meu celular não estivesse dando espaço insuficiente toda hora, eu adoraria baixar esses aplicativos, porque acho muito interessante, fora que ajuda na criatividade. Acho muito interessante esses livros que abordam esse lado mais teórico, não tinha visto esses livros pra superar os bloqueios criativos e adorei também! Gostei desses 15 filmes sobre mulheres fortes e determinadas também, já vi metade dos que estão indicados, agora falta ver os novos. Não sabia desse filme Estão Todos Bem que você indicou, parece ser muito interessante, engraçado é que no trailer parece ser um filme de comédia fofinho e tal, mas aí fui procurar no Netflix e está na lista de "filmes para chorar" hahaha!

    Beijos!
    www.likeparadise.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oba! Que delícia sentir esses seus mergulhos, Thami! O Razões Para Acreditar é um portal maravilhoso e adorei saber que pôde já 'ser contagiada' por essa linha de energia em esperanças que emite. E, olha, sobre essa questão de viajar, a minha dica é que vá treinando primeiro "de forma muda"/observando: vendo filmes, séries com legendas (as séries são bem bacanas, porque você vai se acostumando com os personagens e as palavras e expressões repetidas fixam mais!), canais - como os indicados - e por aí vai! E depois, quando se sentir mais confortável, fica conversando em inglês sempre que possível com alguém que também fala a língua. Se você sentir que sabe o básico, já dá super para se virar. Mas tem muita gente que viaja para aprender mesmo e consegue se virar lá. Hoje com tantos aplicativos, meios de traduções e afins, dá super para 'achar jeitinhos'. Ou você pode ainda ir com algum grupo! Um ajuda o outro e fica tudo uma beleza. E a lista de filmes com compositores e afins é um dengo! Espero que encontre nela diversos super bacanas. A maioria deles é mais leve e as reflexões não são das mais densas, os pontos implícitos acabam não sendo tantos, mas não deixam de ser obras válidas e com mensagens lindas em outros pontos para analisar: como nas letras. E estou louca para ter mais espaço no celular também, nossa! Uma batalha todos os dias, rs. Basicamente uma aula de desapego o que temos que ir fazendo sempre, não é? Mas o bacana é ir descobrindo meios que nos impulsionam a criar mais das nossas próprias formas diárias de lidar com o que importa, abrindo alas de descobertas e criatividade. Espero que cada indicado possa dar suporte para mais das suas releituras internas e se algum dos filmes entrar na sua lista de favoritos, conta aqui! Vou adorar demais saber das suas visões!

      E sobre o "Estão Todos Bem", é como eu disse na análise: o filme é um amendoim! Parece leve em sua casca, com porções previsíveis. Mas, no fundo, não é nada disso. E só quem buscar abrir a capa e catar o que fica escondido vai poder, verdadeiramente, se deliciar. É uma obra bem reflexiva (como sempre busco indicar e analisar para e com vocês), que se não chama lágrimas, ao menos deixa um certo aperto super válido no coração. Gera diversas críticas, temáticas variadas que giram na base principal e afins. Espero que possa conferir, mergulhar e aprofundar. E, após, que possa dar uma relida nas entrelinhas analisadas. Afinal, reler é descobrir e inovar, não é? Um super beijo!

      Excluir
  4. Adorei todos os links, principalmente o primeiro, já estou indo lá conferir. Não sou uma pessoa que costuma ser muito positiva mas estou tentando trabalhar nisso.
    Gostei também da lista de filmes para apaixonados por música <3
    Beijo!

    Sorriso Espontâneo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oba! Que alegria imensurável por saber dos seus mergulhos, Bet. Espero imensamente que o portal indicado e cada link possa impulsionar mais em positividades suas e em releituras internas que levem a caminhos mais clarificados, nos quais o positivo que supre os negativos, permaneça. E a lista de filmes com compositores e afins é um dengo! Espero que encontre nela diversos super bacanas. A maioria deles é mais leve e as reflexões não são das mais densas, os pontos implícitos acabam não sendo tantos, mas não deixam de ser obras válidas e com mensagens lindas em outros pontos para analisar: como nas letras. E espero também que possa conferir o filme analisado! As reflexões são super deleitosas. Um super beijo!

      Excluir
  5. Nossa, gostei muito das suas indicações aqui.Peguei o site Razões para Acreditar e vou bisbilhotar por lá :)
    ahahahaha.


    Seu blog é muito bonito e gosto da forma como aborda suas ideias.

    :)

    beeijão ^^
    http://www.carolhermanas.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Suas indicações como sempre são ótimas! Vou ver o filme que tu indicou e depois voltar na sua análise! :D
    O link 5 eu já li, sigo o blog haha e o link 9 me deixou animada, eu amo esse tipo de filme!

    Beijos,
    Foca no Glitter

    ResponderExcluir
  7. Não me considero uma pessoa tão positiva assim. hahahaha Eu adorei os links, to conferindo um por um. Tô chocada com tanta coisa interessante hahahah Ótimas indicações ♥
    beeijos,

    www.marinaalessandra.com

    ResponderExcluir
  8. nossa, quanta dica boa, tbm adorei a indicação de filme pro fds que eu ainda nao conhecia

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir
  9. Acabei de colocar esse filme pra baixar aqui pra assistir no fim de noite com o namorado. Eu amo esse estilo de filme, e faço reflexões sobre a minha própria vida, passando pela minha relação com o meu pai e com o meu padrasto.
    Ainda não conhecia seu blog, mas achei ele bem completo e tenha certeza que você vai me ver mais por aqui. Obrigada pelas dicas!

    Beijinhos,
    Gabi do www.calorescencia.com

    ResponderExcluir
  10. Oi Vanessa,
    Amei as indicações, você sempre arrasa. Adorei sua resenha, ainda não conhecia este filme e já quero muito assistir.
    Bjs❤
    Abrir Janela

    ResponderExcluir
  11. Amei muito as indicações. Adoro descobrir novos métodos de aprender novas línguas e o único jeito de realmente aprender uma linguagem é praticar sempre <3


    Beijos
    Brilho de Aluguel

    ResponderExcluir
  12. Brunt, como sempre, amo suas indicações! Achei muito interessante o link a respeito de comprar artigos de quem faz, do blog Teoria Criativa. Nunca tinha parado para pensar sobre o assunto, o que me levou a uma reflexão bem interessante!
    Gostei também do link com indicações de filmes para apaixonados por música! Já assisti alguns dos indicados, mas outros já me interessei muito e quero ver se assisto ao longo da semana :)

    Um beijo! ♥
    www.daniquedisse.com.br

    ResponderExcluir
  13. Meu deus! Okay, por onde eu começo? Acabo de ficar boquiaberto com o seu esforço e dedicação para trazer um conteúdo completo e de qualidade para o seu blog, e de um tema e tanto! Eu adoro indicações, é o tipo de postagem que eu salvo nos favoritos e vou saboreando aos poucos (devo ser uma das unicas pessoas que fica remoendo coisas que eu ja li), estou encantadas pelos links que você listou e pretendo ver cada um com calma, mas a principio queria parabenizar esse trabalho maravilhoso que você faz ♥

    XOXO Gabbs,
    Feche a Porta

    ResponderExcluir
  14. Brunt, eu assisti o filme logo depois da sua indicação e deixei pra terminar de ler a analise quando acabasse. Eu amei o filme e refleti muito com ele, ja tava encantada e querendo abraçar meus pais, amigos e tudo mais, mas simplesmente (como sempre) cheguei aqui e voce me fez enxergar muito alem depois de ler sua resenha. Fico sempre chocada com o quanto voce é profunda e nos faz enxergar as coisas mais afundo, onde quase ninguem "vai". Obrigada por isso! To pensando aqui nas vezes que neguei uma foto em publico com a minha mae e me sentindo ridicula kkkkk

    ResponderExcluir
  15. Vanessa, primeiramente devo dizer que seu cantinho tá me tocando <3 eu estou adorando as dicas por aqui, o primeiro link é ótimo e essencial pra mim, me encontrei haha. Mas nem imaginava achar um post de "7 livros sobre o funcionamento da mente humana" eu realmente preciso muito disso pra libertar minha mente a criatividade e superá-la!!

    Beijos <3
    www.leitorasvorazes.com.br

    ResponderExcluir
  16. Esse filme é muito lindo, eu me emociono demais com ele sempre que assisto.
    Quanto aos links, eu gosto muito das suas indicações. Essa lista com os filmes sobre mulheres determinadas foi minha preferida!
    Beijos
    BlogCarolNM
    FanPage

    ResponderExcluir
  17. Oi lindonaaa
    seu blog e muito bom
    Vou clicar nos links indicados
    super beijo
    www.zilandrarodrigues.com.br

    ResponderExcluir
  18. ótimos links, principalmente sobre empreendedorismo. E sobre o filme eu nunca vi, mas com certeza é bem profundo. Beijos
    http://www.charme-se.com

    ResponderExcluir
  19. Oi Vanessa, suas análises, sempre tão intensas e bonitas. <3
    Eu já assisti o Estamos Todos Bem e é um filme de cortar o coração. Porque a gente se vê ali, no papel daquele pai cuja conexão mais forte com os filhos era através da esposa, agora falecida. A gente se vê também no lugar dos filhos, daquela negligência mascarada de falta de tempo... É um filme cheio de reflexões, sem dúvida, e me surpreendeu positivamente.

    ResponderExcluir
  20. Fiquei apaixonada no site "razões para acreditar"! Em meio a tantos veículos noticiando apenas tristeza de tragédias, esse espacinho vai ganhar lugar cativo aqui nas minhas visualizações diárias <3 obrigada pela indicação!

    eu tinha visto já sinopse desse filme, mas sei lá porque acabei esquecendo dele. acabei de add na minha lista do netflix :D haha

    beeeeijo e ótima semana Vanessa :**

    ResponderExcluir
  21. Estão todos bem é um filme tão intenso... Fiquei refletindo sobre ele por dias depois de assistir! Quero ler mais a respeito do "comprar de quem faz", consumo consciente tem martelado na minha cabeça esses dias!!!
    Beijos!! Blog Amanda Hillerman

    ResponderExcluir
  22. Adoro ver indicações de sites e posts.
    Vou conferir tudo.
    Um beijo!

    www.impulsofeminino.com

    ResponderExcluir
  23. Amei seus links , esse filme ainda não assisti mas parece ser muito bom <3
    Parabéns pelo blog, já estou seguindo para poder acompanhar as novidades

    www.papomoleca.com.br

    ResponderExcluir
  24. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  25. Nessa, eu juro que tento ser uma pessoa mais positiva, mas o meu signo não me deixa ser 100% positiva! Hahaha
    Eu adoro canais que dão dicas sobre inglês, amo quando a Isa Mascarenhas do Delineado gatinho posta vídeos com dicas sobre pronúncias, tipo esse aqui: https://www.youtube.com/watch?v=gmVCIuFx_tY ela ta passando um tempo em Toronto <3
    Estou curiosa a respeito do filme que você indicou, não vou ler a resenha sobre ele, quando assistir te avisarei!

    Beijão, mariasabetudo

    ResponderExcluir
  26. Gostei bastante das suas indicações, principalmente dos filmes de superação o tema sempre me chama atenção.
    beijos!
    www.garotadelicada.com.br

    ResponderExcluir
  27. Oi, Nessa.
    Sou apaixonada por post de favoritos, sempre conheço blogs e dicas sensacionais.
    Já pedi para meu moço procurar o filme, estou tentando aproveitar o restinho das minhas curtas férias.
    E o site razões para acreditar me fez felizinha hoje.
    Beijo

    Te Conto Poesia ♥

    ResponderExcluir
  28. Vannneeeeee sempre arrasa cara! Adorei os links perincipalmente sobre o inglês - preciso com urgência melhorar minhas poucas palavras kkkkk é horrível! Acho que não conheço os blog e já agradeço pela oportunidade de os conhecer é sempre muito bom ver novos blog!

    Beijão ;*

    ResponderExcluir
  29. Ual, adorei as dicas e to com mil abas abertas agora por aqui hahaha... Fiquei curiosa para assistir esse filme, vou colocar na minha listinha!
    Beijos,
    Amanda
    http://ireicomdoroty.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  30. Adorei as dicas dos vídeos de inglês!
    Arrasou!
    Beijos

    http://www.utilidadebobagem.com/
    Siga o insta do blog: @blogueb

    ResponderExcluir
  31. Seus pot são sempre repletos de dicas maravilhosas! Eu fico impressionada em como você arrasa nas dicas! Muito obrigada por trazer coisas tão interessantes para vermos e lermos! O que eu mais gostei, foram as dicas dos livros do Mark, é um tanto quanto curioso! E eu adoro saber o que as pessoas famosas leem!

    ResponderExcluir
  32. Seus links vieram na hora certa para mim! Estou de férias, tempinho frio... ótimo para ficar debaixo das cobertas navegando na internet <3

    Bjinhos,
    ❥ AmigaDelicada.com ❥ Facebook ❥ Twitter

    ResponderExcluir
  33. Confesso que fico impressionada com seu blog todas as vezes que entro nele. Que trabalho impecável e que dedicação. Parabéns!

    www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
  34. Cara, não existem listas/indicações mais completas na história dessa internet. Tanto assunto interessante, tanta coisa legal rolando <3 Obrigada por compartilhar!


    Beijos
    Brilho de Aluguel

    ResponderExcluir
  35. O link que mais me chamou a atenção foi o sobre livros a respeito do funcionamento da mente. Eu sou apaixonada por esses lances meio psicológicos, sabe? Já tive meus problemas e hoje gosto de cuidar bem dessa parte TÃO importante pra o funcionamento do todo.

    Já assisti esse filme Estão Todos Bem. Confesso que o vi primeiramente pela participação de uma atriz que tenho crush (a Katherine Moennig), mas acabei curtindo realmente a história e absorvendo muitas lições dele!

    beeeeeeeeijo
    beinghellz.com

    ResponderExcluir
  36. Razões para acreditar... parece que você escreveu pensando em mim. Preciso conferir tudo isso.
    Beijinhos ❤
    http://www.alecanofre.com/
    https://www.youtube.com/alecanofremakeup/

    ResponderExcluir
  37. Adorei os link vou visita cada um deles <3 Principalmente o 9 ! Sobre o filme eu nunca vi ele mas vou ver hoje a noite <3 seus post são incríveis sabia ? me da um autografo <3 kkkk

    Beijão

    Blog>> www.seteprimaveras.com

    ResponderExcluir
  38. Amei o compre de quem faz, acho super importante pra movimentar a economia local. Esses dias até compartilhei um post que dizia: compre local, ajude uma mãe a pagar a natação de suas filhas, a aula de futebol de seu filho e não a um CEO de uma grande empresa a comprar a sua terceira casa de praia.

    http://aleatoriamente.tk

    ResponderExcluir
  39. Que seleção maravilhosa, seus posts são tão profundos! Amo visitar seu blog. <3

    www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
  40. Gostei muito dos links. Principalmente o 1º e o 5º
    Tento sempre ser otimista e acreditar que tudo vai dar certo e sempre funciona, seria muito bom se todas as pessoas fossem assim.

    Beijooos
    Yanna Karim

    ResponderExcluir

Obrigada por chegar até aqui para deixar a sua opinião. É fundamental para mim. O que dá sentido com ratificação para cada reflexão entre análises, dicas, informações e sentimentos aqui escritos são essas nossas trocas evolutivas de sensações e pitacos.

Não esqueça de clicar em "notifique-me" abaixo do seu comentário para receber por e-mail a resposta dada.

Posts Recentes Mais Posts

TRANSBORDOU NESTES?

Direitos Autorais

Todos os escritos aqui postados são de autoria da escritora, poetisa, compositora e blogueira Vanessa Brunt. As crônicas, frases, poesias, análises e os demais diversos escritos, totais ou em fragmentos, podem ser compartilhados em quaisquer locais e sites (quando não para fins lucrativos: criação de produtos para vendas, entre outros), contanto que haja o devido direcionamento dos direitos autorais. Ademais, as imagens utilizadas no blog para as postagens não são, em sua maioria, feitas pela autora. Portanto, para qualquer problema envolvendo os créditos das fotos, basta entrar em contato e o caso será resolvido prontamente.